24 maio 2010

Gastos públicos com propaganda

Governos estaduais gastaram R$ 1,69 bi em propaganda, em 2009. 
Via Agência Folha:
O governo tucano do Estado de São Paulo foi o que mais gastou com propaganda e publicidade no país -quase um quinto de R$ 1,69 bilhão que as administrações estaduais desembolsaram na véspera do ano eleitoral.
Sozinho, o governo federal teve gastos publicitários de R$ 1,119 bilhão em 2009.
O gasto estadual com propaganda por habitante mais alto é o do Distrito Federal, seguido de Tocantins, Goiás e Rio Grande do Sul.
Cada cidadão do DF pagou R$ 80,56 pela propaganda da gestão José Roberto Arruda (então no DEM); os tocantinenses desembolsaram, cada um, R$ 24,51 para promover o governo de Marcelo Miranda (PMDB).
Os goianos arcaram, cada um, com R$ 19,34 para as campanhas de Alcides Rodrigues (PP), e os gaúchos, com R$ 18,98 para custear atos de divulgação da governadora Yeda Crusius (PSDB).
O tucano José Serra, que deixou o governo de São Paulo em razão da candidatura à Presidência, gastou mais com propaganda do que com os programas de transferência de renda do Estado.
O Renda Cidadã atende a 137,3 mil famílias com ganho mensal de até R$ 200 por pessoa, pagando R$ 60 por mês, com recurso orçamentário de R$ 97,4 milhões em 2009.
No Orçamento de São Paulo, a rubrica publicidade e propaganda registra gastos de R$ 311 milhões, mas o governo afirma que o desembolso com divulgação foi de R$ 247,3 milhões.
O restante do dinheiro, diz o governo, foi gasto por órgãos como a Assembleia Legislativa (R$ 17,7 milhões).
Cada paulista desembolsou R$ 7,81 no ano passado para pagar propaganda. Só nos cinco primeiros meses deste ano, São Paulo já gastou mais R$ 95,3 milhões com esse tipo de despesa.
Em nota, o governo paulista justificou o investimento em razão de “novos desafios de comunicação”. Exemplifica com a lei contra o fumo e o programa Nota Fiscal Paulista. “São ações que só têm razão de existir com a efetiva comunicação à população.”
Na administração petista da Bahia, o governador Jaques Wagner gastou R$ 108,5 milhões com propaganda, a um custo de R$ 7,71 para cada baiano. O petista investiu em segurança pública R$ 26,6 milhões, um quarto do que gastou com divulgação.
Cada cidadão brasileiro pagou R$ 6,08 pela propaganda do governo Lula.
Em oito anos, Lula despendeu R$ 7,7 bilhões na área, o suficiente para custear quase sete meses de benefícios aos 11 milhões de famílias do programa de transferência de renda federal.
Apesar de a justificativa ser a necessidade de informar a população sobre a gestão, os Estados, por diversas vezes, estabelecem algum vínculo com campanhas.
Na Bahia, Jaques Wagner usou na narração de comercial o ator Reinaldo Gonzaga -que fez o mesmo papel na campanha de Lula. O governo de SP usa o locutor Ferreira Martins, conhecido das campanhas tucanas desde a primeira eleição de FHC.

Nenhum comentário: