20 maio 2010

A magistrada e o Taradão

O Tribunal de Justiça comprovou, mais uma vez, estar apartado da sociedade que o cerca. A liberação de Regivaldo Galvão, condenado pela morte d a Irmã Dorothy Stang, decidida pela desembargadora Maria de Nazaré Gouveia, frustrou estado, país e mundo. Regivaldo foi condenado a 30 anos de prisão, em regime fechado. Em seu despacho, a magistrada considerou que Regivaldo preencheu os requisitos da lei para aguardar o julgamento do recurso de apelação em liberdade. Vou botar o nome da magistrada na galeria "Paraenses que envergonham-nos no sul".

Nenhum comentário: