16 junho 2010

Estréia da Companhia Brasileira de Ópera

John Neschling, o genial maestro demitido por José Serra da direção da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo há 17 meses, estréia na direção da Companhia Brasileira de Ópera, criada por ele e apoiada pelo governo Lula para levar ópera e música lírica a todo o país. O trabalho de estréia é “O Barbeiro de Sevilha”. A estreia será em Belo Horizonte no dia 24 deste mês e vai percorrer 15 cidades brasileiras até novembro. O projeto custa R$ 10,4 milhões. Metade será pago pelo Ministério da Cultura e a outra metade será dividida pela Petrobras e pelo Banco do Brasil.

2 comentários:

Franssinete Florenzano disse...

Oi, Fábio. Que ótima notícia! Você sabe se Belém está no circuito?

Anônimo disse...

Uauuuu,
Tomara que chegue aqui em belém. Mas melhor mesmo é se eles conseguem popularizar a ópera.