07 junho 2010

Filosofia Política 9

A filosofia política poderia chamar a isso de Rex imitabilis. Ou seja, a idéia de que o governante é o espelho do cristão ideal, algo como um semideus, inclusive.
Naquele tempo a única função das narrativas biográficas era a de oferecê-las como exemplo aos outros homens. No caso de o imitado ser um príncipe, melhor. Na verdade, excelente. Assim convinha à moral política em vigor.
Nesse tempo, o sistema judiciário reduzia a vida a um speculum das virtudes ideais: piedade, misericórdia e humildade.

Nenhum comentário: