07 junho 2010

Fronteiras interétnicas


Lançado o livro de Maria Barroso Hoffmann (versão impressa R$66 e versão eletrônica R$33). Algumas perguntas para entrar no assunto: Por que razões um povo de uma das regiões mais frias da Terra, situado junto ao Polo Ártico dedicou e dedica atenção e recursos a financiar povos indígenas e seus apoiadores em meio à floresta equatorial amazônica? Como isto é feito? Quando começou? Que enraizamentos tais práticas chamadas de ajuda ou cooperação internacional para o desenvolvimento têm na história social desse povo? Como nos conectamos a eles? Afinal, eles estão tentando “nos” invadir e “manietar” como certa direita putrefata procura configurar toda presença na Amazônia que seja “internacional” (a esta altura do século XXI era mister perguntar: qual não é)? São meramente interesses econômicos que motivam tais investimentos, como forma de encobrimento humanitário de uma penetração insidiosa que se não quer dominar espaços quer controlar fluxos econômico-financeiros, para isto “manipulando” os indígenas? Via Antropologia.

Nenhum comentário: