16 junho 2010

O discurso, hoje, de Domingos Dutra.


Sem palavras... Toda solidariedade a ele. Por um PT de raiz, de esquerda, honesto e atutêntico...

Um comentário:

Bia disse...

Bom dia, Fábio:

sem ironia ou pirraça, concordo com você em genero, número e gráu.

O caso de Minas já havia sido "esquisito", mas ali a imposição até poderia ser deglutida, como o foi, com exceção da saída da Sandra Starling.

Porém, no Maranhão, o teste foi amargo demais: não é a imposição de apoiar o PMDB tendo um candidato melhor. É a imposição de apoiar a última representante das mais apodrecidas oligarquias organizadas que sobrevivem ainda, para nossa infelicidade, sem direito à defesa.

Um abraço.