16 julho 2010

A felicidade na sociedade de hiperconsumo

A seguir, um trecho de 4 minutos da conferência de Gilles Lipovetisky, sociólogo da cultura, na Fundação Calouste Goulbenkien, em Lisboa, sobre “A felicidade na sociedade de hiperconsumo”. Lipovetsky é autor de “A Era do Vazio” e “A Felicidade Paradoxal”, obras nas quais procura definir a pós-modernidade (ou contemporaneidade) como uma era centrada no consumo. Um período no qual já não se pode mais falar em sociedade de massas. Em francês


O principal trecho diz o seguinte: “Dizem-nos que nossa sociedade está em crise e que essa crise vai mudar completamente as práticas atuais de consumo. Não acredito em uma só palavra dessa idéia. A mercantilização das necessidades e dos desejos não vai mais parar. (...) Antigamente, para controlar suas angústias, as pessoas iam à igreja. Hoje em dia elas vão fazer compras”.

Nenhum comentário: