19 julho 2010

A presença das mulheres nas Eleições 2010

O jornalista José Roberto de Toledo publicou hoje, em O Estado de S. Paulo, alguns números interessantes sobre o perfil do candidato e dos eleitores nas Eleições de 2010. Particularmente interessante é a participação das mulheres no jogo político que iniciou.
A começar pelo perfil do eleitor. O eleitor típico é mulher, tem pouco mais de 40 anos, não foi além do ensino fundamental e é assalariada do setor privado (ou tem uma ocupação informal).
Porém, apesar disso, a participação das mulheres na cena política está bastante prejudicada, ainda que a legislação estabeleça o mínimo de 30% de candidatas mulheres para cargos proporcionais.
Olhem só:
  • As mulheres são apenas 21% do total de candidatos às assembléias legislativas e à Câmara dos Deputados.
  • Em 2006, menos de 9% das cadeiras da Câmara dos Deputados foram preenchidas por mulheres.
  • Apenas um partido respeita a cota mínima de candidatas do sexo feminino na disputa de 2010: o PCO (Partido da Causa Operária), com 50% de mulheres (embora elas sejam só 4).
  • Entre os grandes partidos, o PSDB está na média da desigualdade de gênero no pleito para deputado federal: 79% de candidatos homens e apenas 21% de mulheres.
  • PMDB e PT têm uma proporção equivalente: 22% de postulantes do sexo feminino.
  • Já o DEM tem apenas 14% de candidatas mulheres para a Câmara.

Na disputa dos cargos majoritários, o balanço revela uma desproporção ainda maior. A eleição para o Senado este ano tem 34 mulheres entre os 265 candidatos, ou seja, elas conseguiram 13% das vagas. 
Já no pleito para os governos estaduais, há 18 candidatas num total de 167, o que significa só 11% de mulheres.
E além de tudo isso, é preciso considerar que, na composição dos principais órgãos de comando dos partidos, a proporção de mulheres é decorativa.
  • No DEM, de 57 membros da comissão executiva nacional, só 4 são do sexo feminino. No PSDB, são 4 mulheres para 42 vagas.
  • No PMDB, entre os 25 dirigentes, só há duas mulheres.
  • No PT a participação é um pouco maior, mas ainda minoritária: 6 mulheres entre 21 caciques.

Nenhum comentário: