07 setembro 2010

Reação européia contra xenofobia francesa

A Comissão Europeia está discutindo o procedimento que segue a França com a expulsão de ciganos romenos e búlgaros. A opinião geral é de que esses povos possuem direito à livre circulação pelo espaço comunitário, o espaço Schengen, considerano sua integração em curso à União.
A política de expulsões adotada pelo presidente Sarkozy levou a uma onda de críticas por parte de organizações defensoras dos direitos das minorias na Europa, de partidos políticos progressistas e até da Igreja Católica.
O debate chama a atenção basicamente no tratamento discriminatório para cidadãos europeus de origem romena e na maneira inescrupulosa de "estigmatizar" a determinados povos para justificar políticas nacionais no âmbito da segurança interna, como é o caso francês.
Cerca de mil ciganos foram deportados, somente em agosto, elevando para 9 mil o número de cidadãos dessa etnia expulsos da França durante 2010.

Um comentário:

каролине disse...

Pobres ciganos, desde Idade Média sofrendo preconceito e expulsões na França (e em outros países da Europa, como Itália). Penso que a comunidade internacional deveria se solidarizar com esse povo.Assim como reagimos contra o anti semitismo hoje, devemos reagir contra políticas xenófobas. Não vamos esquecer que ciganos também foram perseguidos e exterminados nos campos pelos nazistas.
Curioso, quando as coisas na Europa começam a dar errado (peste, crise econômica), a culpa é sempre do estrangeiro, do judeu, do cigano, do árabe.