18 outubro 2010

Estatística da esquerda mais à esquerda

Via blog Língua Ferina, interessante quadro estatístico com dados sobre a esquerda nestas eleições.
A esquerda socialista chegou a 1% dos votos válidos para a Presidência da República se somarmos os votos de Plínio de Arruda Sampaio (0,87%), José Maria Almeida (0,08%), Ivan Pinheiro (0,04%) e Rui Costa Pimenta (0,01%). Todos juntos totalizaram 1.038.518 votos.
O número é bem abaixo dos 6.575.393 (6,85%) de votos conseguidos com Heloísa Helena encabeçando a “Frente de Esquerda” com PSOL, PSTU e PCB em 2006. 
O candidato a Presidência pelo PSTU, José Maria Almeida, teve uma votação bem abaixo do somatório dos candidatos aos governos estaduais pelo partido. Enquanto Zé teve 84.609 votos em todo o país, os candidatos a governador tiveram somados 179.571 votos, mais que o dobro. 
Para se ter uma idéia, só os votos de Cleber Rabelo no Pará e Ciro Garcia no Rio de Janeiro foram superiores à votação de Zé Maria em todo o país. O PSTU tinha candidatos em todos os estados, a exceção de Espírito Santo, Alagoas, Tocantins, Roraima, Rondônia, Acre, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.  
Fato semelhante ocorreu com Ivan Pinheiro do PCB que teve no total 39.136 votos. Por outro lado, os candidatos a governador do seu partido receberam no total 71.425 votos. O partido teve candidaturas em 15 estados, enquanto obviamente o candidato a Presidência podia receber votos em qualquer estado da federação.
Rui Pimenta do PCO teve em todo o país 12.206 votos. Um pouco mais que os 9.886 votos que os três candidatos ao governo estado que disputaram uma vaga pelo partido (12.206 votos no total).

Um comentário:

Anonymous disse...

Estou esperando o seu post sobre os novos arranjos políticos nesse 2° Turno, Jader apoiando o Jatene e Almir apoiando a Ana Julia. A Ana criticando as elites ao lado do Tucano. Afinal gestos políticos são gestos políticos ou seria um ato de desespero político?