07 dezembro 2010

Um nome fundamental: quem vai suceder Paulo Vanucchi na Secretaria de Direitos Humanos


Dilma ainda não anunciou o successor de Paulo Vanucchi na Secretaria Especial de Direitos Humanos (SEDH). Para essa decisão, ainda que a SEDH seja subordinada, diretamente, à Presidência, provavelmente será ouvido, em relação à escolha, o futuro ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo (PT-SP).
Isso porque, no mandato Dilma, mais do que no mandato Lula, é necessário uma melhor sintonia entre a SEDH e a Comissão de Anistia, subordinada à pasta da Justiça.
Por que essa sintonia se faz mais necessária? Porque a próxima reunião da Corte Interamericana, sediada na Costa Rica, deverá condenar o Brasil pela forma precária como tem tratado a questão da punição dos crimes militares comentidos durante a ditadura.
O Brasil é o único País da América Latina que jamais julgou os torturadores e os militares criminosos responsáveis pela morte de seus opositores politicos durante o regime dictatorial.

Nenhum comentário: