11 janeiro 2011

Como se muda o hábito de leitura de uma nação

A editora Penguin Books acaba de completar 75 anos. Ela foi fundada, em 1935, a partir de uma ideia muito simples, mas bastante radical: boa literatura, com design e qualidade, ao preço de um maço de tabaco. Foi a fórmula para vender, massivamente, livros a baixo custo mas com bons conteúdos. Muitos disseram que não ia durar, mas aconteceu o contrário: além de continuarem a vender muito, são, ainda hoje, um dos orgulhos do mercado editorial inglês. E um benefício santo para o país, pois foi por meio desses livrinhos que a In glaterra superou seu atraso, em relação ao hábito de leitura, e se tornou um país de maior escolarização. Na imagem, Sir Allan Lane, o criador da Penguin Books.

Nenhum comentário: