19 janeiro 2011

Ministério Público: virtude contrariada


A notícia de que o Ministério Público do Estado investiga a si próprio seria absolutamente virtuosa. Todos ganhariam com ela, a começar pelo próprio MP e, sobretudo, o procurador-geral, Geraldo Rocha. O que a maculou foi, justamente, o procurador-geral vir à público alertar  que a investigação decorre de "interesses políticos contrariados".

Nenhum comentário: