12 janeiro 2011

Oposição mantém quase 60% do PIB


Tucanos e democratas perderam a batalha principal, a da presidência da República, mas mantiveram – e até ampliaram – seu poder de influência sobre a economia do Brasil. Mais de 59% do Produto Interno Bruto é gerado em áreas que serão governadas em 2011 pelo PSDB e pelo DEM. A proporção era de 55% após o pleito de 2006 (utilizando como referência as estatísticas do IBGE de 2007 para os PIBs estaduais).
O PSDB vai governar 8 estados, 2 a mais em relação aos que ocupa hoje. Se perderam para o PT o Rio Grande do Sul e o Distrito Federal, ganharam o Paraná e seu aliado atávico, o DEM, ganhou Santa Catarina. A soma dos dois, economicamente, compensa a entrega das parcelas gaúcha e de Brasília no PIB.
Porém, o mais importante, para o PSDB, é a dobradinha São Paulo-Minas Gerais, estados que, juntos, respondem por 43% do PIB.
Além disso, os 10 estados sob comando da aliança oposicionista concentram 52,5% da população brasileira. 

Nenhum comentário: