01 fevereiro 2011

A responsabilidade é da construtora, é óbvio

Ainda a respeito da absurda queda do prédio de 34 andares: Não se trata  de perguntar de quem foi a "culpa" ou se houve uma "culpa". Isso é absolutamente irrelevante. "Culpa" é uma noção moral sem validade objetiva. Trata-se de perguntar de quem é a responsabilidade pelo ocorrido. E a responsabilidade é da construtora, em primeiríssimo plano, mas também do poder público (da prefeitura de Belém, da Câmara Municipal e o Ministério Públio Estadual) que não regulamentam, que não racionalizam, a ocupação do espaço na cidade. Essas duas parcelas de responsabilidades devem ser apuradas detalhadamente e cobradas.

Um comentário:

Anônimo disse...

Casas condenadas pela defesa civil, destruição, pessoas que perderam suas vidas, e a mão de Deus salvou a vida do filho do dono da construtora, (engenheiro recém formado), então, reflito foi a mão do diabo que manteve a senhora e os operários para ali morrerem???