15 março 2011

Wikileaks revela: Secretário dos EUA ficou surpreso com a falta de conhecimento de Serra

Em 2009, um alto funcionário do governo americano veio ao Brasil se encontrar com diversos expoentes da política e da economia para discutir o panorama pré-eleitoral do país. Arturo Valenzuela, Secretário de Estado Adjunto para Assuntos do Hemisfério Ocidental, realizou reuniões com ex-ministros do governo Fernando Henrique Cardoso, jornalistas, consultores e o então governador paulista José Serra (PSDB).


A informação foi recentemente revelada por um documento vazado pelo Wikileaks. A correspondência diplomática era confidencial e foi enviada em 29 de dezembro de 2009.

Arturo Valenzuela discutiu economia, política e relações internacionais com dez interlocutores. Entretanto, apenas um mereceu comentário particular de Valenzuela: José Serra. O Secretário americano teria ficado surpreso com o desconhecimento do governador acerca dos assuntos que eram debatidos e que viriam à tona na disputa presidencial no ano seguinte. O telegrama traz a seguinte observação em relação a José Serra:

Para além da Argentina, Serra parecia desinformado sobre os recentes eventos no Cone Sul, incluindo a situação política do presidente paraguaio, Lugo, e pareceu pouco imerso na política interna brasileira.

Valenzuela teve um encontro privado com José Serra no Palácio do Governo. O tucano comentou a política externa brasileira, corrupção, o aumento de gastos públicos e a situação interna. Para Serra, o PT estaria elevando os gastos públicos para construir uma máquina política para 2010.

O tucano não estava confiante de que poderia ganhar a eleição de 2010 e advertiu que se os EUA se preocupavam com as políticas populistas da presidenta argentina Cristina Kirshcner, Dilma Roussef traria ainda mais preocupação. Serra “sugeriu” que se eleito iria pressionar por uma política externa mais sintonizada com os Estados Unidos.

Via Juliana Sada.

Nenhum comentário: