15 maio 2012

Na era digital, o ensino do jornalismo tem que mudar. Tem que se tornar mais comunitário.

Estou convencido de que precisamos fazer uma gigantesca reforma curricular no ensino de comunicação e de jornalismo. Enquanto me organizo para começar essa batalha, que deverá ser dura, leio as experiências da Knight Foundation, e da Middle Tennessee State University.


Umas dicas sobre o que precisa mudar:
1. Expandir o seu papel como provedores de conteúdo da comunidade. 

2. Inovar. Ensinar que, com a convergência digital, o jornalismo pode voltar a ser um motor de mudança social. 

3. Ensinar fórmulas abertas e métodos colaborativos. O aluno, ou o repórter, já não precisa ser o lobo solitário da informação, ou a peça de uma engrenagem empresarial. É preciso integrar o trabalho de jornalistas com o de designers, empresários e programadores.

4. O ensino do jornalismo deve conectar-se a toda a universidade. Como disseram em Harvard: "jornalismo de conhecimento."




Nenhum comentário: