22 maio 2013

A publicidade federal nos meios de comunicação


Dados divulgados pela Presidência mostram que dez empresas de comunicação concentram 70% da verba distribuída. Mais de 3.000 veículos receberam R$ 161 mi no governo Dilma; Secom afirma que critério adotado é o da audiência. A Globo Comunicação e Participações S.A., responsável pela TV Globo e sites ligados à emissora, ficou com quase um terço da verba entre janeiro de 2011 e julho deste ano, R$ 52 milhões
Reproduzo matéria da Folha de S. Paulo sobre o assunto:
TV lidera recebimento de publicidade federal
por BRENO COSTA e LEANDRO COLON
Dados inéditos sobre a distribuição da verba de propaganda do governo federal revelam que dez veículos concentram 70% do dinheiro distribuído para mais de 3.000 veículos de comunicação.
Levantamento feito pela Folha nos dados divulgados pela Secretaria de Comunicação Social, vinculada à Presidência, mostra que, desde o início do governo Dilma Rousseff, mais de R$ 161 milhões foram repassados para emissoras de TV, jornais, revistas, rádios, sites e blogs.
Do total, R$ 111 milhões se concentraram em dez empresas, em especial TVs.
Os números não incluem a publicidade de empresas estatais federais.
A Globo Comunicação e Participações S.A., responsável pela TV Globo e sites ligados à emissora, ficou com quase um terço da verba entre janeiro de 2011 e julho deste ano, R$ 52 milhões. A segunda colocada é a Record, com R$ 24 milhões.
A ministra da Secom, Helena Chagas, diz que o governo segue critérios de audiência. "É inevitável que o maior volume de pagamentos seja dirigido a meios e veículos de maior audiência, que atingem um maior público, como é o caso da televisão".
A Empresa Folha da Manhã S.A., que edita a Folha, recebeu R$ 661 mil. A Infoglobo, que edita o jornal "O Globo", R$ 927 mil. O jornal "O Estado de S. Paulo", R$ 994 mil. O portal UOL, controlado pelo Grupo Folha, recebeu R$ 893 mil.
Os valores aparecem sempre associados às empresas que receberam o pagamento, não aos veículos que divulgaram os anúncios.
Em julho, a Folha recebeu resposta negativa da Secom ao tentar obter esses dados baseado na Lei de Acesso à Informação. O governo disse na época que os pagamentos eram feitos a agências de publicidade, e não diretamente aos veículos.
Ao justificar ontem a decisão de passar a divulgar as informações, a Secom informou que fez isso para tornar o processo mais transparente.
Sobre a verba destinada aos veículos de pequeno porte, a secretaria diz que eles fazem parte de política de regionalização do governo.

Nenhum comentário: