23 maio 2013

Barbosices

Leio no blog "Os amigos do presidente Lula"
Primeiro, (Joaquim) Barbosa atacou a Câmara e ainda  sugeriu que  “os excesso da Câmara dos Deputados podem ser controlados pelo Senado Federal”Depois, afirmou que  o Congresso Nacional é "ineficiente" e "inteiramente dominado pelo Poder Executivo".Ou seja, dominado pela Presidência da República.Em seguida, Joaquim Barbosa, levantou a bandeira dos tucanos, muito defendida por José Serra em 2011, depois de ser derrotado  por a presidente Dilma. Barbosa afirmou  que  a mudança do atual sistema político que, segundo ele, possibilita a escolha de representantes desconhecidos do povo vem do sistema proporcional",  e defendeu  a adoção do voto distrital para os deputados federais. Para o presidente do Supremo, "o sistema distrital permitiria uma qualificação do Congresso Nacional. Cada distrito poderia escolher pessoas, personalidades que poderiam dar grande contribuição ao país. Tenho certeza de que a representação nacional ganharia e muito com a representação dessas pessoas em qualidade
Defender  o voto distrital é  defender a exclusão da representação de grande parcela  do  eleitorado.Em pleno século XXI, quando há recursos tecnológicos para o cidadão votar até pela internet dentro de casa, inclusive exercendo a democracia direta, o presidente do STF Joaquim Barbosa,   se engaja como garoto propaganda numa bizarra campanha, defendida   exclusivamente pelo PSDB para retornar o voto aos tempos das eleições fraudulentas decididas no bico de pena, resgatando o voto distrital da república velha e do império. Por trás desse engodo, se  esconde  as intenções de levar as oligarquias políticas do PSDB de volta ao poder, conquistando maioria das cadeiras no Congresso com minoria dos votos".

Nenhum comentário: