11 julho 2013

Política cultural e autoritarismo no Pará 7: A dimensão política maior do protesto dos artistas paraenses

O protesto dos artistas paraenses é maior do que seus objetos. Não é apenas contra o arcaísmo da política cultural do secretario Paulo Chaves. Eles protestam é contra a exclusão.
Discutir política cultural é discutir bem mais do que a ação do Estado no campo cultural, é discutir o coletivo, com suas dúvidas. Política cultural é política no sentido mais amplo da palavra.
Dizendo isso, me ocorre que alguns lugares do mundo podem ser salvos pela cultura.

Não sei se é o caso deste tristíssimo Pará. Mas talvez seja.

Um comentário:

Anônimo disse...

Esses acordos escusos vem desde os tempos do Paulo Chaves, em que somente os amigos do rei se beneficiavam, escandalosamente, das verbas públicas, tiveram seus projetos "aprovados" (sempre os mesmos). O significado de "os melhores" foram os aprovados, deve ser o de ser amigo do Nilson, amigo da Lucinha, amigo do Ney e por aí vai. Valeu o manifesto, valeu a denúncia!Essa é uma prática antiga desses mesmos que atualmente dirigem??? nosso Pará!