14 dezembro 2009

Outra Amazônia 29: 5ª diferença: Competitividade homogeneizadora ou sistêmica?

Criar condições de competitividade é uma condição econômica básica, e tanto o modelo predador como NMD sabem disso. O que faz a diferença entre eles é a compreensão sobre o que é competitividade.Para o modelo predador, o Pará ganha competitividade quando homogeniza seu campo produtivo, quando alguém lá fora olha para cá e diz "Vejam, lá no Pará todos os esforços estão concentrados para produzir ferro, então eu vou investir lá porque isso é uma garantia para o meu capital". Já o NMD pensa diferente, pensa que as condições de competitividade aumentam quando o estado demonstra sua própria força, seu ímpeto criativo. O NMD acredita que, nas condições atuais da economia globalizada, quando o capitalismo se transforma numa sociedade do saber, é condição para a competitividade a qualificação do trabalhador, a escolarização da sociedade e a capacidade de autonomia dos agentes econômicos. O modelo predador já não funciona, já não compete, e o NMD ganha vantagem porque cria vantagens de maneira sistêmica, de maneira a se adaptar a cada nova configuração de demanda e de oferta. O velho modelo contenta-se com uma competitividade espúria, enquanto o NMD estimula e valoriza a competitividade sistêmica.

Nenhum comentário: