21 maio 2010

PT pra valer: articulado, majoritário, democrático e socialista

Sorry pela desatualização do blog, ao longo do dia. Estive participando de uma longa banca para seleção do professor da cadeira de Montagem e Edição do futuro curso de cinema da UFPA e, em seguida, de uma proveitosa reunião que põe em dias um velho projeto que espero poder anunciar em breve. Não pude comentar antes, mas...
Sim, sim, Ana Júlia outra vez, com Paulo Rocha no Senado, 10 estaduais e 5 federais. No mínimo. Todos sabem que não faço um blog de massa e que prefiro me envaidecer de ter um length médio de 6 minutos e meio que muitas conexões por dia. Que digo mais do que talvez devesse, que critico meu governo quando acho necessário e que isso tem sido freqüente, porque é para isso que sirvo - e não para enxugar pratos, fazer forcas com barbantes ou produzir limonadas adoçadas. Bem sei que há quem ache prudente deixar de falar comigo, porque isso se lhe prejudica as entranhas e o close... Bem sei que há quem ache de bom tom discordar profundamente daquilo que eu falarei na cena seguinte... Mas por tudo isso, mesmo, pra valer, de verdade, é preciso dizer que eu só quero saber do que pode dar certo, e que não tenho tempo a perder.
Hei de explicar aqui, ômicron by ômicron, porque votar no PT é a melhor solução, independentemente da rasura do prato e da ranhura das raias.
Ocorre que nunca votei com paixão, mas sim com projeto de história, com certa fé de que  o futuro é sempre maior do que as múltiplas impressões, suscetíveis e lestas, sobre o presente.
Por isso, todo sentido à fala da Governadora, ontem, no Hangar:
"Nós brigamos, vocês sabem disso. Mas quando nos unimos, nós somos imbatíveis! A nossa estrela vai continuar a brilhar e aquecer a luz da esperança em nossos corações. À vitória!" 
E como não?... Renata Lo Prete, que não gosta muito de nós, ela mesma, escreveu, hoje:
Pesquisa encomendada pelo PT nacional dá 27% de intenção de voto à petista Ana Júlia, que busca se reeleger governadora do Pará.
Jader Barbalho (PMDB) registra 23%, e Simão Jatene (PSDB), 22%.
Nas simulações de segundo turno, Ana Júlia empata, dentro da margem de erro de 2,5 pontos percentuais, tanto com Jader (41% ela, 40% ele) como com Jatene (41% a 38%).
O PT quer demonstrar a viabilidade eleitoral da governadora na tentativa de convencer o peemedebista a sair e apoiá-la.
Só quero saber do que pode dar certo, votarei no PT...

Nenhum comentário: