16 junho 2010

Bloomsday


Hoje é o Bloomsday. Um dos dias mais importantes do ano. Em todo o planeta já é uma tradição: todo 16 de junho, admiradores do escritor irlandês James Joyce (1882- 1941) relembram a data que marca seu romance Ulysses, marco da literatura que narra a memorável caminhada de 18 horas do judeu-húngaro-irlandês Leopold Bloom pela cidade de Dublin, atravessada pelo Rio Liffey, justamente em 16 de junho de 1904.
Publicado em 1922, o romance Ulysses apontou para um novo rumo literário ao revolucionar a forma e a estrutura do romance, influenciando decisivamente o desenvolvimento da “corrente da consciência” e impulsionando a linguagem e as experiências linguísticas aos limites da comunicação. À época de sua publicação, no entanto, em 1922, a obra foi considerada obscena e diversos exemplares foram queimados ou desapareceram.
Necessário festejar essa data com excelente cerveja ou excelente whisky – de preferência fugindo a esse insuportável lugar comum de reds e blacks, pobreza maior dos espíritos ignorantes. Meu coneselho é um Cutty Sark, para minha modesta pessoa o melhor de todos na relação custo benefício. Ou um velho maquinista, para os iniciados, tanto nesse esporte como no da literatura.

Nenhum comentário: