29 julho 2010

Lula detona Veja

4 comentários:

Mapinguari da Serra Pelada disse...

Caro Fábio, por que o marcador deste blog é "Mídia Golpista"? Achei curioso o adjetivo "golpista", ainda mais vindo de você, que considero um acadêmico de visão larga e que não demonstra - pelo menos ostensivamente - os seus preconceitos.
Quanto à entrevista, com todo o respeito a você e a Lula, acho que o presidente perdeu a noção de realidade. Imagina-se salvador, acredita piamente que só ele teria tido tal e qual resultado, cultiva uma auto-imagem messiânica em que não há espaço para ouvir críticas (razão porque não lê a Veja?) ou contraditórios.
E fico à vontade para dizer isso porque votei nele em todas vezes que estive no Brasil durante as eleições, mas arrependi-me: Lula mudou demais (no pior sentido).
Esse choro mostra, na minha opinião, que Lula tem uma auto-imagem distorcida. Por essas e outras armadilhas do poder, o primeiro e maior dos césares tinha ao lado, durante os desfiles em Roma, o servo que lhe sussurrava: Memento Mori (Tu és mortal!). Falta a Lula este servo que lhe apresente as coisas sem endeusá-lo, sem inflar-lhe o ego, sem dar provas contínuas de que é Deus encarnado e que sua administração foi a maior dentre todas, que ele é o pai dos pobres, o messias brasileiro.
menos, presidente. Menos. Para o seu próprio bem.

Fabio Fonseca de Castro disse...

Caro Mapinguari de S.P.,

O marcador é mídia golpista porque estou de acordo c/ a visão de que a revista Veja, bem como outros veículos de comunicação do país abusam do seu poder de influência, inclusive procurando moldar a opinião pública de acordo c/ seus interesses.

Quanto ao Lula, pode ser verdade o que vc diz a respeito de sua vaidade e messianismo, mas acho perdoável. De onde ele vem, são poucas as chances de alguém ficar gabola - enquanto que não precisa de muito para que outras pessoas se envaideçam de muito, muito menos. Por isso, acho tolerável. Funciona como uma espécie de afirmação.

Se você quiser, de afirmação de classe (embora não ache que "classe" seja, ainda, uma categoria útil)

Reprovar a vaidade de quem vem de baixo (mas de baixo mesmo; e que faz, mas que faz mesmo) é meio sacanagem...

Pedir isso é se guiar por um moralismo meio cristão que sabe reprovar a vaidade dos pequenos mas que fecha os olhos sobre a vaidade dos grandes - p/ quem toda conquista foi mais fácil...

Não se vai pedir para dar a outra face a quem passou a vida a levar bofetadas, não é mesmo?

hyury disse...

Professor,

É inegável que a Veja extrapola em várias matérias, mas daí a dizer que ela é "golpista" acho exagero da sua parte.
Outro fato inegável é a história de superação de Lula. Mas também é inegável que, a partir de um certo momento, ele poderia ter estudado e crescido como pessoa, mas preferiu virar 'sindicalista de palanque' profissional, principalmente criticando (Jorge Furtado esqueceu disso pelo visto no seu blog de "cinema") programas e ações que futuramente iria continuar e dizer que foi o "criador".
Quando diz que não precisou estudar para chegar onde chegou(e já fez isso inúmeras vezes), dá um mau exemplo pro país. Marina Silva, de origem talvez mais miserável(se é que podemos medir a miséria),fez mais.
Erros são erros, apontá-los não é "sacanagem",não importa a origem. Ou então daqui a pouco vamos criar 2 Constituições no país.Lula parece querer justamente isso quando faz piada do TSE. Ou isso é 'invenção golpista' da Veja?

att.Hyury

Anônimo disse...

Égua, esse moço ou moça absurdo que usa esse pseudônimo voltou por aqui?
Égua Fábio, não sei como tu publicas as asneiras que ele/ela escreve! Faz sempre umas análises distorcidas! Onde foi que ele/ela estudou, heim?