30 julho 2010

Precisamos discutir os impostos 3

Os gastos sociais do governo eram de 13,9% do PIB em 1985. Hoje, ao final de oito anos do Governo Lula, são de 21,9% do PIB. É um avanço fundamental para o país sair da marginalidade pública para se tornar um lugar mais eqüitativo. Para abandonar sua condição histórica de Estado criminoso e se tornar uma democracia real.
Porém, se paga caro por isso. É que essa conta não é paga, em geral, pelos mais ricos, mas sim pelos mais pobres, pela tributação da renda que incide sobre o trabalho, e não sobre o capital.
São mundos diferentes e, como se sabe, inconciliáveis, mas é possível construir uma perspectiva de equilíbrio entre eles.
Cálculos do economista dão conta de que 55% do total arrecadado pelo governo federal em 2008 foram oriundos dos impostos e contribuições que incidem sobre o consumo das famílias.

Um comentário:

Anonymous disse...

No Egito antigo, uma pessoa nascida numa família pobre nunca chegava a ser rica.? (http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20090727095008AAN6XxZ)
No Brasil de hoje isto também é impossível? Por quê?
resposta: No brasil ainda vivemos no mesmo sistema ideológico e social do Egito Antigo! Viva os ricos! Vivas os milionários! Viva a elite! Precisamos mantê-la, para manter os políticos como estão. Votem no PT, votem em quem vocês quiserem, e tudo será o mesmo.

Nova pergunta? Quem sustenta os políticos?
a) o povo
b) os ricos
c) o trabalho deles (trabalho??? Que trabalho???)

Adivinhem, adivinhem?