24 setembro 2010

As melhores idéias do I Encontro de Blogueiros Progressistas

Não vou reproduzir todos os relatórios de grupos de trabalho do I Encontro Nacional de Blogueiros Independentes, mas acho interessante destacar algumas recomendações do evento:
1. Criar uma rede de jornalistas,  uma “central de pauta”, para subsidiar os blogueiros. Discutiu-se o excesso de analise e falta de fatos, ou seja, melhorar a verdade factual nos blogs.
2. Validação do princípio geral de que os blogs são livres e de que, consequentemente, não dá para formar redes de blogs com muitas regr5as.
3. Criar um portal no qual os pequenos editores possam encontrar ferramentas para trabalhar melhor.
4. Criar atividade específica de blogueiros para debater tecnologia. Por exemplo, criando uma tag específica, um software de reconhecimento de voz, jogar com “empoderamento” individual na rede, discutir a construção de serviços para hospedagem de blogs independentes.
5. Viabilizar o financiamento de blogs. A economia solidária deve ser o foco deste financiamento, além de não obstaculizar debates em torno de projetos que estejam carimbados em verbas públicas nos âmbitos: central, regionais e estaduais.
6. Reforçar a luta da banda larga. Exigir a neutralidade na rede.
7. Fomentar a criação de portais agregadores progressistas.
8. Viabilizar oficinas sobre como fundamentar a informação. A blogosfera não pode repetir os vícios da mídia corporativa.
9. Difundir o conhecimento da plataforma livre para redes sociais.
10. Realizar oficinas regionais antes do próximo encontro nacional. As oficinas devem ter, no mínimo, três objetivos: pensar e compartilhar estratégias para aumento do número de acessos dos blogs; esclarecer questões jurídicas; e capacitar os blogueiros no uso de ferramentas.
11. Criar e disponibilizar cartilhas de softwares livres para realização de cursos e formação de multiplicadores.
12. Mapear a rede de advogados pró-bono, para garantir assistência jurídica aos blogueiros.
13. Promover uma atuação parlamentar contínua. Nesse ponto foram destacadas algumas questões relativas ao ordenamento legal que deveriam ter atenção especial nesse trabalho:
  • defesa da neutralidade da internet;
  • defesa da inclusão digital/universalização da banda larga;
  • considerar a inclusão na Constituição Federal do direito à internet para todos os cidadãos brasileiros;
  • atenção ao processo que se vem percebendo de criminalização das lan houses.

Nenhum comentário: