22 outubro 2010

Sobre os dois debates da semana para o governo do Pará

Foi nítido que AJ esteve melhor nos dois debates desta semana. E isso por quatro motivos: 

1. Conseguiu positivar suas falas, trazendo o debate para o campo propositivo das políticas que implementou (Navega Pará, Ação Mterópole, etc) e obrigando Jatene a se posicionar (favoravelmente) a respeito delas; 

2. Soube revidar as acusações vazias de Jatene com conteúdo e objetividade. 
Por exemplo: Jatene acusou AJ de revanchismo, de mudar nome de programas e de destruir obras, mas AJ mostrou que aplicou mais recursos do que o próprio Jatene nos programas que ele mesmo criou: R$ 9 milhões no Credileitura, contra R$ 1,5 milhão deles e R$ 47 milhões no Banco do Cidadão, contra R$ 29 milhões deles. 
3. Foi rápida e irônica nos momentos certos – na hora em que foi necessário atacar para se defender – fustigando Jatene e o deixando atônito e sem resposta. 
Por exemplo, quando mencionou que é ele que tem, no STF, um projeto contra si. 
4. Conseguiu colar em Jatene um figurativo, código de combate que a militância e a sociedade, em geral, prezam muito e que o PT usa pouco – no caso, a pecha de “preguiçoso”.

Nenhum comentário: