04 janeiro 2011

Começos drásticos

Cortes de gastos, auditorias em contas de antecessores e redução de cargos comissionados foram as primeiras ações de alguns governadores, durante o dia de ontem. 
Agnelo Queiroz (PT) exonerou de uma só vez quase todos os 18 mil funcionários comissionados do governo do Distrito Federal. Ele também suspendeu, por cinco dias, todos os processos licitatórios em andamento, até que sejam analisados por uma comissão.

No Paraná, Beto Richa (PSDB), anunciou uma moratória de 90 dias sem pagar aos prestadores terceirizados de serviços, além de um pacote de medidas para cortar o custeio da máquina do estado em cerca de 15%.

Ricardo Coutinho, novo governador da Paraíba, vetou o aumento do próprio salário e dos deputados estaduais, que no fim de dezembro tinham sido reajustados em 27,92%. Ele também exonerou cerca de 4,5 mil comissionados e afirmou que os cargos não serão preenchidos.

Exonerações também no Piauí, onde Wilson Martins (PSB), demitiu cerca de dois mil servidores em cargos de comissão. Outros estados devem anunciar cortes ainda esta semana. Já em Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB) criou quatro novas secretarias, afirmando que o impacto nas contas públicas será pequeno.

Via Rede Brasil Atual

Nenhum comentário: