05 janeiro 2011

Leituras sobre o governo Jatene


A época é de fazer considerações, previsões, auscultações e prelibações sobre os governos que iniciam. Bem sei que estou atrasado nesse processo, que corre à solta nos blogs, jornais e nas mesas de conversa. Ok, vou fazer as minhas leituras também. Não são análises ou coisas pomposas assim, mas leituras, opiniões. Começo com o governo Jatene. Fiz o seguinte plano de comentários, vou tentar desenvolver um deles em cada post, ao longo dos próximos dias. Conto com sugestões dos leitores.
O governo Jatene e sua governabilidade.
O governo Jatene e a Assembléia Legislativa.
O governo Jatene e o Governo Federal.
O governo Jatene e a Prefeitura de Belém.
O governo Jatene e às eleições de 2012.
O governo Jatene e o PMDB.
O governo Jatene e o PT.
O governo Jatene e sua política de saúde pública.
O governo Jatene e sua política de segurança.
O governo Jatene e sua política de educação.
O governo Jatene e sua política cultural.
O governo Jatene e sua política de comunicação.
O governo Jatene e sua política de territorialização do estado.
O governo Jatene e sua política de ciência e tecnologia.
O governo Jatene e sua política de desenvolvimento rural.
O governo Jatene e sua política ambiental.
O governo Jatene e sua política de direitos humanos.
O governo Jatene e o Banpará.
O governo Jatene e a questão da divisão do estado.

6 comentários:

Lucielle Medeiros disse...

Legal Fábio, boa iniciativa. Percebo que vamos ter uma "oposição civil" sistemática ao governo que inicia. Isso é muito bom e ajuda a equilibrar a opinião pública, porque o discurso dos políticos é sempre comprometido com um projeto de partido ou individual.

Anônimo disse...

Fábio, sabemos do seu interesse e da sua atuação nas áreas das políticas culturais e de comunicação. Quero sugerir que, nesses dois campos, você seja bem detalhado. Talvez merecessem alguns posts específicos, por exemplo: como o problema da Funtelpa, das políticas para teatro, etc, vão ser tratadas pelo Jatene

Anônimo disse...

Que achaste da nomeação da Adelaide Oliveira para a Funtelpa? A propósito, e a do Ney Messias para a Secom, do Paulo Chaves para a secult e dos outros nomeados para o setor cultural?

Anônimo disse...

proponho que vc nos atualize sobre o processo vergonhoso da Funtelpa/ORM, renovado em 2007 pelo novo secretário de Comunicação, o Ney Messias.

L.Z. disse...

Ih, lá vem confusão... Agora, será que tu não podias falar um pouco, também, sobre o PT? Ainda não vi fazerem uma avaliação honesta do governo Ana Júlia. Será que tuas críticas só se voltam para o adversário?
Amigavelmente,
L.Z.

Fabio Fonseca de Castro disse...

Aos anteriores,
Obrigado pelos estímulos. E tentarei dar conta das sugestões.

Ao L.Z.,
Gostei do termo "avaliação honesta". Vou me apropriar, ok? Até já o usei para responder a um outro comentário, agora há pouco. Abraço.