27 janeiro 2011

PT deve investir na formação da militância

Uma das lições deixadas pela derrota da candidatura Ana Júlia é a necessidade de investir no debate interno, na formação de quadros e da militância. É preciso dar liga ao PT, unir as pontas e ampliar a democracia interna, possibilitando a construção prévia de projetos e a formação de acordos internos mais sólidos, que permitam, a longo prazo, um projeto político consistente. Uma necessidade que, por sinal, não é somente local. O fato é que o PT do pós-Lula, demanda essa ação.

Por isso, gostei de assistir a entrevista de Paulo Frateschi, secretário nacional de organização do partido, ao Portal do PT. Nessa entrevista, ele falou das atividades para 2011. Entre elas, o segundo Encontro Nacional da Juventude e a consolidação da Escola de Formação do PT. 

Frateschi disse que durante todo o ano serão realizados seminários, que têm como objetivo familiarizar o militante com diversos aspectos da vida partidária, como as concepções do PT sobre a sociedade e a democracia.

Reproduzo a entrevista.

Um comentário:

Anônimo disse...

mano, com o PT paraense apoiando Manoel Pioneiro (PSDB) como presidente da ALEPA, vai investir em militância pra que? Tá caindo no descrédito total. Sou da militância e sabe quantas vezes eu vou voltar a sair na rua pra defender o partido? Só digo, ata uma rede e espera, pq até sentado vai se cansar. Sinto que fiz papel de palhaço e começo a ter a incomoda certeza de que a Ana Júlia mereceu a derrota que teve.