22 fevereiro 2011

208 mil professores sem curso superior

Manda a LDB (Lei de Diretrizes e Bases) da Educação que os professores do sexto ano do ensino fundamental ao terceiro ano do ensino médio devem ter formação superior. O país vai procurando dar conta dessa cartilha, mas os entraves ainda são muitos. De acordo com uma matéria publicada domingo na Folha de S. Paulo, 16,8% dos docentes da rede pública não têm formação universitária.

Isso equivale a cerca de 208 mil professores.

O quadro é mais dramático na Bahia. Ali, metade (50,8%) dos 96,5 mil professores da rede pública não tem formação adequada. E é menos grave em São Paulo: 2,25% dos 238.667 docentes não completaram o ensino superior.

Os dados são oficiais. Contam de levantamento feito pelo Inep, instituto do MEC, em 2009, junto a 1,2 milhão de professores. Em 2007, ano em que foi feito o primeiro levantamento do gênero, os professores sem curso superior somavam 16%. Menos, portanto, que os atuais 16,8%.

Um comentário:

Anônimo disse...

Sou professora da rede estadual de ensino do estado do Pará, essas noticias não me assustam devido a falta de investimentos por parte do governo deste estado, pois temos uma seara de concursadas a serem chamados, mas segundo o secretário de educação o senhor Nilson Pinto,em entrevista, é preferivel contratar do q chamar esses concursados, alegando q o estado não tem recursos para esta finalidade.