29 março 2011

Universidades amargam corte em seu orçamento


Com a definição detalhada dos cortes no orámento geral da União confirma-se que as universidades pública federais sairão bastante prejudicadas. Menos pelo contingenciamento de 10% no orçamento para custeio, o que inclui gastos com material de consumo, água, luz e programas de assistência que pelas verbas para investimento, que poderão paralizar algumas pesquisas.
A Capes - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – já confirmou que o financiamento para pesquisas não terá os valores elevados em 2011, enquanto que a expectativa da comunidade científica era de que houvesse um aumento de 15% em relação a 2010. Em 2010, o valor para as bolsas e custeio de pós-graduação na UnB, por exemplo, foi de R$ 16,5 milhões. Este ano, eram esperados R$ 21,8 milhões.
Via Correio Braziliense

Um comentário:

Anônimo disse...

Um retrocesso...de novo.