28 setembro 2011

Lula na Sciences Po: Preconceito e autocolonialismo marcaram os discursos

Preconceito e autocolonialismo marcaram os discursos, cultos e populares, hoje, a respeito de Lula ter recebido o título de doutor honoris causa do Instituto de Ciências Políticas de Paris, a prestigiada Sciences Po, uma das instituições de ensino e pesquisa mais importantes da França. Na imprensa e na rua ouvi pessoas estranharem esse fato, como se Lula não merecesse o título.

Como se não fosse um fato político maior ter tirado da pobreza extrema 28 milhões de pessoas, criado 16 milhões de empregos e ter contribuído para mudar a mentalidade brasileira. Ou como se não fosse um fato digno de referência acadêmica ter criado 14 universidades, 126 campi universitários e 214 escolas técnicas.

Evidentemente que se trata do puro preconceito nacional de elite, o mesmo que costuma fazer piadas de mau gosto sobre a educação e a formação de Lula. Difícil, para eles, sobretudo, engolir esse título - dado por essa instituição, nessa cidade...

A Sciences Po, fundada em 1871, premiou apenas 16 personalidades com o título de doutor honoris causa

Foi seu sétimo título doutor honoris causa e Lula é Lula é o primeiro latino-americano a receber a honraria. O título lhe foi entregue em homenagem à sua “contribuição para o desenvolvimento econômico e social de seu país”. 

Diante de um auditório lotado, entre estudantes e personalidades políticas, como o ex-primeiro ministro português, José Sócrates, Lula criticou a postura das instituições financeiras dos Estados Unidos e da Europa, “que se esconderam” no começo da crise econômica de 2008 e demoraram para dar uma resposta embora, segundo ele, sempre tenham aconselhado como outras economias deveriam se comportar.

Nenhum comentário: