28 dezembro 2011

O tratado de livre-comércio de Mercosul e Palestina

Política se faz com mensagens. Algumas têm pouca efetividade e pouca objetividade, mas sua importância simbólica é grande. Eis um exemplo: o tratado de livre-comércio assinado pelo Mercosul e a pela Palestina, durante a cúpula de chefes de Estado do bloco em Montevidéu, na semana passada. 

No evento, estavam presentes os presidentes das nações do bloco: Dilma Rousseff (Brasil), Cristina Kirchner (Argentina), José Mujica (Uruguai) e Fernando Lugo (Paraguai). Também compareceu ao evento o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. A Palestina foi representada por seu ministro das relações exteriores, Al Maliki.

O tratado tem importância mais política do que econômica, dado o baixo intercâmbio comercial entre as duas partes. Ele representa uma cópia do convênio assinado entre Mercosul e Israel em 2007, que entrou em plena vigência neste ano.

Esse tratado representa mais um passo no apoio da região ao estabelecimento de um Estado palestino, depois que os quatro países do grupo o terem reconhecido como tal entre dezembro de 2010 e março deste ano.

Com informações da AFP.

Nenhum comentário: