14 dezembro 2011

PT terá candidatos em metade das capitais

Publicado no Valor, hoje:
O PT deve ter candidato próprio em pelo menos metade das capitais em 2012. O partido já definiu nomes para disputar em 14 das 26 cidades. A maioria das candidaturas será nas regiões Centro-Oeste, Norte e Nordeste. 
O deputado estadual Adão Villaverde à Prefeitura de Porto Alegre pode ser o único candidato do partido a disputar uma capital da região Sul. O mesmo pode acontecer na região Sudeste, com a candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad.
Ontem a Executiva do partido reuniu-se em São Paulo para debater o cenário eleitoral das capitais para a disputa de 2012. Os principais problemas estão em Belo Horizonte, Curitiba e Recife. 
Na região Sudeste, o PT desistiu da candidatura própria no Rio de Janeiro para apoiar a reeleição do prefeito, Eduardo Paes (PMDB), e caminha para um acordo semelhante em Belo Horizonte, para reforçar a reeleição do prefeito Márcio Lacerda (PSB) – apesar da resistência de parte do PT da capital mineira. Em Vitória o partido deve apoiar o ex-governador Paulo Hartung (PMDB) na sucessão municipal, se o pemedebista disputar. Caso contrário o partido lançará a ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes. São Paulo é a principal aposta do PT, com Haddad. 
No Sul, os petistas apoiarão o PCdoB em Florianópolis, com a deputada estadual Angela Albino. O partido tende a apoiar o ex-tucano e ex-pemedebista Gustavo Fruet (PDT), mas algumas lideranças locais o consideram antipetista e defendem o lançamento do deputado federal Dr. Rosinha. 
Na região Nordeste a principal aposta do PT é a candidatura do deputado federal Nelson Pelegrino à Prefeitura de Salvador, que será lançada no domingo. No Recife o partido enfrenta uma crise, segundo um integrante da Executiva nacional petista, devido a desentendimentos entre o prefeito petista, João da Costa, e o ex-prefeito e deputado federal João Paulo Lima. O partido, no entanto, terá candidato próprio e espera o apoio do PSB do governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Em Natal, os petistas apostam no deputado estadual Fernando Mineiro. A sigla também lançará candidato próprio em Fortaleza, na sucessão de Luizianne Lins. Em Aracaju, o PCdoB apoiará o partido e há três pré-candidatos. Em três cidades a legenda ainda estuda o que fará em 2012: em Teresina articula acordo com o prefeito, Elmano Ferrer (PTB); em Maceió, podem apoiar a eventual candidatura de Ronaldo Lessa; e em São Luís, pode aliar-se ao PCdoB de Flavio Dino, no caso de o presidente da Embratur optar pela disputa municipal. 
Dos sete Estados da região Norte, o PT aposta em candidaturas em quatro capitais: Rio Branco, Porto Velho, Belém e Macapá. Em Boa Vista, o partido não terá candidato. Em Palmas, a legenda divide-se entre duas pré-candidaturas e a negociação com outros partidos. Em Manaus, poderá apoiar ou o PCdoB da senadora Vanessa Grazziotin, caso ela dispute a eleição municipal, ou o PMDB do senador Eduardo Braga, no caso de o pemedebista lançar-se. Em Porto Velho, o PT deve lançar candidato para tentar melhorar a imagem do partido, desgastado com problema envolvendo o prefeito da capital, Roberto Sobrinho, e a presidente estadual do PT, deputada Epifânia Barbosa, envolvida em um escândalo na Assembleia Legislativa. Na cidade de Belém, a negociação sobre a disputa municipal foi postergada por conta do plebiscito sobre a divisão do Estado, mas o partido diz que terá candidato próprio. 
No encontro de ontem da Executiva Nacional do PT, os dirigentes aprovaram um texto defendendo o reforço às alianças com partidos da base aliada, com vistas a 2012. Na resolução política, o partido fez críticas ao PSDB, descrito como “partido da oposição conservadora do país” e “nau sem rumo”.

Nenhum comentário: