21 outubro 2014

10 coisas que o governo Dilma fez pelo estado do Pará

 O governo Dilma trouxe inúmeros avanços sociais e econômicos para o estado do Pará. 

Desde 2011, um em cada cinco paraenses superaram a extrema pobreza com o Bolsa Famíliatotalizando 1,6 milhão de pessoas.

Mas não foi só isso: é mais saúde, educação, mobilidade, emprego e muito mais para a população.

Bolsa Verde(link is external) já beneficiou 35.996 famílias. O programa foi lançado em setembro de 2011 e concede trimestralmente um benefício de R$ 300 a famílias em situação de extrema pobreza que vivem em áreas prioritárias para conservação ambiental. Com isso, o governo aumenta a renda dessa população, conserva os ecossistemas e incentiva o uso sustentável de recursos naturais. O benefício faz parte do Brasil Sem Miséria.
Luz Para Todos foi fundamental para a região Norte, que já teve 3 milhões de beneficiados. Somente no Pará, foram quase 50 mil ligações realizadas desde 2011, sendo 22.298 para famílias extremamente pobres.
Mais Médicos, lançado no ano passado pelo governo Dilma, já revolucionou a vida de milhões de paraenses. 89,6% dos municípios do estado já aderiram ao programa. Isso significa que 2 milhões de pessoas (ou 25% da população do Pará) estão sendo diretamente beneficiadas! 
Investir em educação também é prioridade. Por isso, o Governo Federal criou o programa Caminho da Escola, que garante segurança e qualidade no transporte do estudante. No Pará, 387 lanchas, 986 ônibus e 1,7 mil bicicletas levam os jovens à escola.
O Pronatec, outro programa inovador na educação brasileira, trouxe também a inclusão racial: 90,4% dos paraenses matriculados são negros.No Brasil, são 8 milhões de beneficiados!
Desde que o Partido dos Trabalhadores assumiu a presidência, o trabalhador só ganhou. No Pará, de 2003 para cá o número de empregos formais cresceu 98,61%. Desde 2011, o crescimento foi de 14%.
O Minha Casa Minha Vida levou ao Pará quase 129.557 moradias entre contratadas e entregues. Foram investidos R$ 5 bilhões em subsídios federais e R$ 1,8 bilhões em financiamentos.
O governo investiu também em mobilidade: foram 60 km de BRTs e corredores de ônibus e 10 terminais rodofluviais em Belém, sendo 4 reconstruções (Ver-o-Peso, Palha, Mosqueiro e Princesa Izabel) e 6 novos (Icoaraci, Cumbu, Ilha Grande, Cotijuba, Outeiro e UFPA).
O governo Dilma já mudou o estado do Pará e quer mudar ainda mais.

Nenhum comentário: