14 março 2016

Desonestidade, tecnologia, Reitoria...

Na minha aula de hoje, no mestrado em Comunicação, comentei a respeito da percepção heideggeriana dos efeitos da técnica sobre a coesão social e a produção das consciências. O tema é caro a todos os alunos de comunicação. Para nós é central perceber como as tecnologias falseiam, necessariamente, a inteligência. Perceber como as tecnologias instrumentalizam o mundo e a realidade, a serviço dos interesses contingentes.

As analogias entre a denúncia da razão instrumental, presentes na teoria crítica frankfurtiana e a – antípoda e inconciliável – percepção fenomenológica dos efeitos da tecnologia sobre o senso comum e a quotidianidade são evidentes e costumam propiciar debates memoráveis na Comunicação.
Por pudor, não coloquei, em aula, o exemplo que me vinha a mente.
Fora da aula – habermasiana e frankfurtianamente disperso no espaço público - coloco-o agora. Ainda indignado. E uso das palavras do professor Renato Francês, igualmente indignado mas sabedor das artes da ironia, para expressá-lo
Tem o "Galo da Madrugada", em Recife, e também tem o "Robô da Madrugada", no Twitter, em Belém....
Imaginem aí que, lá pelas 4h da madruga, 400 pessoas estão ali de bobeira, sem nada pra fazer, muito carapanã incomodando e sem 400 raquetes do Paraguai pra matá-los...aí, de repente, e não mais que de repente, algum deles dá uma ideia genial:
"gente, que tal nós votarmos no twitter agora mesmo?!"..."mas, olha só, só vale se for num mesmo candidato...tá bom?!"...
Eu ia acreditar em tudo isso se não tivesse feito o doutorado em computação e não tivesse nunca nem ouvido falar em teoria das probabilidades....kkkkkkk....como diria a velha música: "me engana, me engana, me engana, que eu gosto..."
Todos sabemos que pesquisa por Twitter, Facebook, blogs etc não possuem nenhum valor científico. Todos sabemos que elas resultam de pura mobilização dos partícipes de cada projeto. Porém, todos esperávamos que nenhuma das campanhas recorressem a máquinas, as robôs, a ninjas e a golpes baixos para ampliar sua margem de votos.

400 votos em plena madrugada! Prezado Mauro Bonna, faça-me o favor! Por quem és! Por teu jornalismo! Por tua capacidade em construir debates!
Dizer que o Twitter identifica robôs é piada. Qualquer aluno de comunicação e de computação sabe driblar os controles do Twitter. Isso é coisa feita, é fácil e é rápido. Se é para fazer enquetes, que elas sejam razoáveis...

2 comentários:

Anônimo disse...

Impressionada com a máquina que trabalha a favor do ET! Fábio, o orçamento da campanha também é apresentado publicamente?

Anônimo disse...

Professor estou impressionado com esta campanha! Isso denota má fé, abuso de pequenos poderes, e evidencia o uso de instrumentos ilegais e ilegítimos! Como votar em uma pessoa dessas?! Tenho até medo, e prefiro continuar como anônimo.