12 maio 2010

Eleições no Reino Unido 8

Há muito tempo a esquerda inglesa já não existia. A chamada “Terceira Via” nunca foi mais do que uma concessão eleitoral, ou uma estratégia publicitária, se quiserem. A prova, em síntese, de que há uma diferença enorme entre marketing político e marketing eleitoral. Chico Cavalcante explica essa diferença. Enquanto marketing eleitoral é a simples publicidade das ações de governo, o marketing político é o comprometimento real com a construção de um posicionamento crítico, democrático e construtivo. Há governos que fazem marketing eleitoral e há governos que fazem marketing político. Os primeiros poderem durar alguns anos, mas não mudam profundamente a sociedade. Os segundos vão à fundo. Conquistam a sociedade. Trabalham com a verdade. Formam a sociedade. O neo-trabalhismo inglês fez marketing eleitoral. Abandonou seus princípios, suas heranças à esquerda, para “comunicar” melhor. O resultado foi um sucesso relativo: 13 anos no poder, mas ao custo de desarticular o trabalhismo, destruir a esperança de um mundo melhor, retirar a fé da sociedade na política, desmotivar a militância e cumprir a agenda da direita.

Nenhum comentário: