25 maio 2010

Inaugurada a TV Brasil Internacional

Outro feito de Lula, ontem, foi o lançamento da TV Brasil Internacional.  A emissora começa alcançando 49 países africanos e brevemente alcançará toda a América Latina, depois o Japão e, em seguida a Europa. No seu discurso, ontem, Lula lembrou que muitos não acreditavam que seria possível ter uma TV pública brasileira, mesmo dentro do governo, mas a consolidação da TV Brasil prova que eles estavam enganados. E criticou quem pensou que ela seria usada para falar bem do seu governo. “Eu não queria uma televisão para falar bem do Lula, eu queria uma televisão para falar bem desse país”, disse.
O ministro Franklin Martins (Comunicação Social) também lembrou em seu discurso os críticos que afirmavam que a TV Brasil seria usada como instrumento de propaganda. “O debate a esse respeito já avançou, a maioria já não diz isso”, afirmou, elogiando a maturidade da TV Brasil, que tem inovado nas contratações, parcerias e organização de sua grade de programação.
Segundo Franklin, a quantidade de novidades apresentadas mostra a importância do acerto da criação da TV pública brasileira forte, para tirar o enorme atraso que havia no País, que sempre fez uma televisão de qualidade, mas sempre comercial, nunca pública.
A ênfase da programação da TV Brasil Internacional para a África será de conteúdos informativos e culturais brasileiros, ajustados ao fuso horário de Angola (quatro horas a mais em relação ao horário de Brasília). Segundo a Empresa Brasil de Comunicação (EBC), o canal internacional divulgará informações sobre o Brasil, sua cultura, povo, riquezas e oportunidades, atendendo à demanda feita pela comunidade de brasileiros emigrados na 2ª Conferência de Brasileiros no Mundo, em outubro de 2009, para que a programação da TV pública fosse oferecida no exterior. O Brasil tem hoje mais de três milhões de brasileiros que vivem em outros paises.
Haverá ainda, na grade africana, três programas criados especialmente para o canal internacional: o Conexão Brasil, que situa a posição do Brasil em relação a grandes temas mundiais; o Brasileiros no Mundo, voltado para as comunidades de emigrados, e o Fique Ligado, uma agenda cultural para os brasileiros que vivem no exterior.

Um comentário:

Anônimo disse...

Que legal os africanos poderão ter acesso a uma televisão pública, brasileira, de qualidade e não governistas, que irá divulgar aquilo que temos de melhor o povo, a nossa cultura, riquezas e oportunidades.
Quando os brasileiros poderão ter acesso a uma TV de tipo?