08 junho 2010

Os blogs e a política


“Typing Politics: The Role of Blogs in American Politics”, de Richard Davis, é um livro sobre blogs. O assunto é premente, porque o papel dos blogs na formação da opinião pública - e, sobretudo, na influência da política - ainda não é claro para a maioria das pessoas. 
Alguns dados do livro: Menos de 10% da população americana acompanha blogs com freqüência. Outros 20% acompanham de vez em quando. Porém, esse grupo é, efetivamente, o grupo decisor principal da sociedade.
Quanto aos blogueiros, seu perfil tem certa homogeneidade: eles são, em geral, mais educados não só que a população em geral, mas, no caso dos blogueiros A-list (os famosões), do que os colunistas da grande imprensa. Além disso, são muito mais interessados por política do que a média da população. Mesmo se o público dos blogs for pequeno, há um poder de influência superior importante a ser considerado.
Os Top 20 dos blogueiros políticos americanos são de quatro profissões: jornalistas, acadêmicos, advogados e ativistas/consultores políticos. Conclusão do livro: Poucas profissões oferecem a flexibilidade de horário para publicar várias vezes ao dia, e o cara que se mete a fazer blog provavelmente é alguém que já gosta o suficiente de trabalhar escrevendo para ter escolhido uma profissão em que escrever é parte da coisa.
Em relação à tese de que os blogs substituirão o jornalismo, a conclusão do livro, como já sabíamos, é de que ela é uma bobagem. Blog não é jornalismo, embora quando feito por jornalistas de verdade ganhe em muito. Na verdade, os blogs dependem do jornalismo para obter informações que só podem ser obtidas por profissionais e, em geral, por um trabalho em equipe. Obviamente que há blogs que acabam virando jornal, como o Huffington Post, mas não é a regra.

Nenhum comentário: