06 janeiro 2011

Sobre as indicações do governo Jatene para as áreas da cultura e da comunicação

Nas caixas de comentários perguntam-se o que achei das nomeações do governo Jatene para as areas da cultura e da comunicação. Falerei mais à frente com mais detalhes, mas minhas primeiras impressões são as seguintes: em primeiríssimo lugar e antes de tudo, considero a indicação da jornalista Adelaide Oliveira para a Funtelpa excelente. É alguém que conhece a casa, que a ama e que conta com o respeito dos funcionários. Além disso, é uma pessoa absolutamente aberta ao diálogo e sintonizada com o mundo atual, com a cultura contemporânea, alguém do tempo presente, que chega à Funtelpa com sua imensa energia e com sua, não menos imensa, alegria. 

Também gostei da indicação de Dina Oliveira para a Fundação Curro Velho, pelo fato de que tem experiência (acho que posso dizer assim) radical, da casa. 

Em relação às nomeações de Ney Messias Jr para a Secom e de Nilson Chaves para a FCPTN, ainda não tenho a dizer. Não tenho elementos maiores para prospectivas e seria leviano ensaiá-las agora. 

Não gostei da indicação de Heitor Pinheiro para o IAP. Não o conheço pessoalmente, mas considero muito falhas as suas gestões na Fumbel e na FCPTN. A meu ver, ele vê cultura como um burocrata oficialista. 

Porfim, lamento a indicação de Paulo Chaves para a Secult. Considero equivocada sua percepção de cultura e de política cultural. E isso por razões sobre as quais já me expressei, publicamente, inúmeras vezes.

2 comentários:

Anônimo disse...

achas mesmo que é preciso grande análise para saber se esse NEY tem capacidade e caráter para comendar uma secretaria de Comunicação? ele que assinou embaixo a renovação do contrato vergonhoso da Funtelpa com as Organizações Romulo Maiorana? aquele que o Lùcio Flávio Pinto tantas vezes denunciou, no qual o Estado pagou, por anos, uma grande fortuna para as ORM usarem as suas antenas no interior. Esse montante já foi devolvido??? nos atualize sobre o assunto, por favor, professor Fábio. isso é serviço de utilidade pública, é assunto para ser tratado até na mídia nacional. um lao escuro e triste da nossa história.

Anônimo disse...

tem coisas que ninguém explica. veja no apagar das luzes a ana julia fazendo um monte de besteira.
onde nem os DAS entregaram seus cargos. tiraram férias e ninguém pode nem colocar outros nos seus lugares.
deu posse pra um conselho de cultura no dia 30 de dezembro com Valmir Bispo (ex-curro velho), carlos henrique (ex-secult), akel, weil.. Todos militantes do PT e quem teve que dar posse e se queimar com toda a classe a artística: o Cincinato.
Pra falar a verdade, o Cincinato, por ser um militante do PT, só se queimou nessa gestão da SECULT.
Ainda mais depois da dobradinha com a Joana, que teve que assinar e pagar 3 milhões pra cozinha do Hangar e depois devolver dinheiro. isso ainda vai feder, um cara sério e querido como ele pode ter um final muito ruim. Pois todo mundo sabe que a toda poderosa era que ordenava as despesas do segundo turno da ana julia. e com que dinheiro?? Tudo era Dona Joana, carros, vans, coincidência era a mesma companhia que atendia o hangar. tem tudo filmado as coisas saindo do hangar, indo pra gráfica, carro saindo da digital e chegando no hangar.
Sabemos que no governo somos obrigados a fazer coisas que não queremos.