16 novembro 2011

O site do meu novo livro está no ar

Na primeira semana de dezembro chega às bancas e livrarias meu novo livro, "Entre o Mito e a Fronteira", que tem o subtítulo de "Estudo sobre a figuração da Amazônia na produção artística contemporânea de Belém". Esse "contemporânea" refere-se ao período entre 1970 e 2000, e o livro reproduz uma parte, um terço, mais ou menos, de meu trabalho de doutoramento - que também inclui uma longa discussão sobre a idéia de "identidade", uma análise da produção cultural amazônica no seu plano histórico e uma descrição conjuntural da "fronteirização" da Amazônia, pela sociedade nacional brasileira, ao longo desse período de 30 anos que encerra o século XX.

Já divulguei aqui no blog um "trailler" do livro. Hoje disponibilizo o site de "Entre o Mito e a Fronteira", na verdade um blog tumblr, onde dá para deixar comentários, fazer perguntas, etc. Aos poucos, vou lançando novos materiais lá e aqui. Fica a dica e peço que ajudem a divulgá-lo.

Bom, vai o trailler de novo:

video


12 comentários:

Adelaide Teixeira disse...

Legal professor! Como sou artista e me interesso muito por temas voltados à produção cultural, mal posso esperar pelo seu livro. Quando você fala em produção cultural, está se referido em matéria de cultura artística feita em Belém ou se trata de um conceito de cultura mais antropológico? Beijos Adelaide Teixeira

Luiz Carlos Flexa disse...

Olá Fábio,
Muito bom saber do novo livro. Li A Cidade Sebastiana e senti um grande prazer em acompanhar sua escrita. No aguardo e na expectativa.
Abraço.
LC.

Anônimo disse...

Gostei do " trailler do livro". Isso pode ser considerado "convergência midiática", como você fala nas aulas?

A Menina que não pisca nunca! disse...

Faço a mesma pergunta da Adelaide. A discussão trata de um conceito mais antropológico eu se refere a produção cultural artística de Belém? de qualquer forma uma coisa está ligada a outra, não é? Quando é o lançamento do livro?

Beijo,

Anônimo disse...

Oi Fabioooo!!!
Vai ter lançamento? Ou vai ser que nem na Cidade Sebastina - chegou na livraria e pronto?

zcarlos disse...

Divulguei aqui:
http://contextolivre.blogspot.com/2011/11/entre-o-mito-e-fronteira.html
Abraços e sucesso!

Fabio Fonseca de Castro disse...

Oi Adelaide e Oi Menina que não pisca nunca,

Seguinte: digamos que é uma antropologia da produção artística. Acho que cabe discutir a relação entre cultura e arte, não é? Não são a mesma coisa, mas parecem. E é uma parecência perigosa, digamos, porque mistifica a sociedade, as relações sociais, a cultura e a própria arte.

Bom, mas, em síntese, é uma análise de matiz antropológico (ou melhor, apoiada numa "sociologia fenomenológica") da produção artística.

Fabio Fonseca de Castro disse...

Flexa,

Meu pai já leu e disse que é mais denso, o que, talvez, queira dizer um pouco menos narrativo... Leia e me diga.

Fabio Fonseca de Castro disse...

Anônimo das 12:08,
É convergência midiática sim. Mais um exemplo.

Fabio Fonseca de Castro disse...

Anônimo das 13:26,
Vai ter sim, ao menos na Fox, no dia 7 de dezembro, e na UFPA, em data a ser marcada.

Fabio Fonseca de Castro disse...

Caríssimo ZCarlos,

Obrigado, valeu a ajuda.

Anônimo disse...

Aqui no Pará se fala muito sobre cultura, mas há pouca coisa escrita a respeito. Conheço, é claro, os muitos trabalhos produzidos em diversos institutos e núcleos da UFPa, mas eles são, em geral, monografias, que estudam bem um caso, um autor, etc. Assim, com uma perspectiva ampla, abarcando períodos grandes, como o que você propõe, só conheço o Cultura Amazonica, do Paes Loureiro. O seu livro trata exatamente do que, como você trabalha um periodo tão grande
Ruth