02 dezembro 2011

Entre o Mito e a Fronteira: a história rápida.

A história avançava muito rapidamente, em Belém, nesse tempo, e uma das respostas mais intrigantes da cidade a esse processo de transformação foi dada por artistas, intelectuais e produtores culturais, que iniciaram um processo coletivo, intersubjetivo, de discutir a identidade e as fontes culturais da sua sociedade amazônica.

Esse processo foi espontâneo. Não teve lideranças absolutas, dogmas ou prescrições. Foi um fazer-junto, um sentir-junto. Por isso mesmo, não foi teorizado, explicado ou mesmo percebido, claramente, em seu tempo. Da mesma forma, não produziu sínteses absolutas, mas sim aproximações, tipificações, sedimentações intersubjetivas.



Lançamento dia 7 de setembro, quarta-feira, a partir das 19h, na Fox Vídeo da Dr. Moraes.

Nenhum comentário: