12 julho 2016

O PT ainda não entendeu que é hora de fazer rupturas


Estamos todos cansados de pragmatismo. A luta também tem que se dar no plano simbólico, porque os princípios são simbólicos. Uma das piores burrices que o PT pode fazer é apoiar, na disputa pela presidência da Câmara, um candidato de direita, como Rodrigo Maia. Devemos apoiar Erundina, nem que seja para não vencer. Quem lança Erundina é o Psol? E daí? O Psol disputa o espaço do PT? Dane-se. O que importa não é o espaço eleitoral, é o espaço político. O momento exige coerência... A coerência exige rupturas. Celso Daniel já dizia, no Congresso do PT de Recife, em 2001, que “não sairemos do modelo neoliberal sem rupturas”.

Um comentário:

Anônimo disse...

Disso tudo. Pena que a UFPA acaba de demonstrar que é mais petista do que sonha a sua vã Filosofia ....