28 fevereiro 2012

Projeto que altera padrão de construções condena Belém ao caos

Mais uma do vereador Gervásio Morgado: um projeto de sua autoria propõe aumentar o gabarito para construções ao longo da av. Almirante Barroso, chegando até o entorno do chamado Entroncamento - o bairro da Cabanagem, para o modelo M16. Isso significa incentivar a construção de prédios de escritórios,  hipermercados, e shopping centers, permitindo construir três vezes a área de cada terreno. Assim, dependendo da forma e da área do lote, poderiam ser erguidos prédios de até 40 pavimentos ou com 30 mil m² de área construída.

Pode-se imaginar o caos que seria causado pela aprovação desse projeto numa área já caótica em termos de mobilidade e acessibilidade urbana. Trata-se, afinal, do principal nó urbano da cidade, uma área sem calçadas, ciclovias, passarelas ou estacionamento

Essa área, como se sabe, já possui um grande número de empreendimentos de comércio e serviços: feiras, centros de abastecimento, centros comerciais e outros. Se nada disso incentiva o poder público a agir, de maneira propositiva e responsável (nem projeto se tem...) imaginem como não ficará Belém se o trânsito pesado, de carretas e caminhões, for multiplicado nesse pedaço já maluco de Belém.

A proposta fere o disposto na Lei 8.655/2008 (Plano Diretor Urbano de Belém).

No Facebook, corre uma petição pública, já protocolada na Câmara Municipal de Belém, alertando sobre as irregularidades do projeto de sua autoria aumentando o gabarito para construções no Entroncamento, bairro mais crítico no trânsito de Belém. 



2 comentários:

Marise Morbach disse...

Esse cidadão age como um gangster. Pensa como um canalha. Fala como um cretino: é o próprio!

Anônimo disse...

Isso retrata Belém, infelizmente, falta de poder e de política pública, além de justiça.
Luíza.