Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2004

A montanha mágica

"Porque a Literatura não era outra coisa senão isso: a associação de humanismo e da política, associação que se realizava tanto mais fàcilmente quanto o próprio Humanismo era política e a política significa humanismo. - Neste ponto, Hans Castorp escutava com muita atenção, esforçando-se por compreender tudo correctamente; porque esperava aprender finalmente em que consistia a crassa ignorância do cervejeiro Magnus e ficar sabendo por que a Literatura era outra coisa além de «belos caracteres». Settembrini perguntou se os primos já tinham ouvido, falar de Brunetto Latini, escrivão municipal de Florença, por volta de 1250, e autor de um livro sobre as virtudes e os vícios.. Esse mestre fora o primeiro a esmerilar a cultura dos florentinos e a ensinar-lhes a oratória, bem como a arte de dirigir a sua República conforme as regras da política. - Aí está, meus senhores! -exclamou Settembrini. - Aí está!-E passou a falar do «verbo», do culto do verbo, da eloquência, que qualificou de tri
Quebrando a linha do tempo. Mais de um mes sem dar-me noticias, ou melhor, dar noticias de mim para mim. Motivo instalação Anfão. Recupera-se meu pai, Peco aprende a nadar tout doucement, avançam meus trabalhos, pesquisa, curso, idéia, texto. Ha trinta dias estou arrumando a biblioteca, pondo em ordem os livros, as prateleiras, fotogragias, documentos, gravuras, fotocopias, objetos. Deve haver uns três mil livros e umas duas mil fotografias para limpar, catalogar, arrumar. Coisas que não eram feitas desde que minha mãe morrera, em 1996, e desde que eu saira da casa. Para gostar de livros é preciso amar o caos. E em maio a tudo isso muito trabalho, talvez excessivamente.