Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2012

Índios, vítimas da imprensa

Reproduzo artigo de Dalmo Dallari publicado no Observatório da Imprensa.  Índios, vítimas da imprensa Por Dalmo de Abreu Dallari em 27/03/2012 na edição 687 Os índios brasileiros nunca aparecem na grande imprensa com imagem positiva. Quando se publica algo fazendo referência aos índios e às comunidades indígenas o que se tem, num misto de ignorância e má fé, são afirmações e insinuações sobre os inconvenientes e mesmo o risco de serem assegurados aos índios os direitos relacionados com a terra. Essa tem sido a tônica. Muitas vezes se tem afirmado que a manutenção de grandes àreas em poder dos índios é inconveniente para a economia brasileira, pois eles não produzem para exportação. E com essa afirmação vem a proposta de redução da extensão da ocupação indígena, como aconteceu com a pretensão de reduzir substancialmente a área dos Yanomami, propondo-se que só fosse assegurada aos índios o direito sobre o pequeno espaço das aldeias. E como existem várias aldeias dentro do território Yan

Morreu o Grilo Falante

Puxa, que pena que o Millôr morreu. Acho que ele foi o G.F. do Brasil durante muito tempo, a voz da consciência nacional. Com esse papel, ele era irônico, claro, simples; sério sem perder o humor; tinha um humor que ia do cândido ao corrosivo. Acho que tudo o que dizia era meio clarividadente - não no sentido de vislumbrar o futuro, mas no de revelar o presente, de ser uma espécie de crítico do presente. A simplicidade do traço e das cores, junto com a clareza do raciocínio, iam fazendo um filminho da história viva. Pena mesmo! Estava dando uma olhada no que estão publicando, hoje, a seu respeito: Na Carta Capital , no UOL , no Estadão , no Globo , no Terra , no G1 , no Zero Hora  e ainda: uma coleção de frases dele  no UOL, outra coleção, no próprio site do Millôr , ah, e também no site dele, uma biografia escrita por ele próprio. Também encontrei, no Zero Hora, uma entrevista concedida em 1996 ao jornal. E no site do Itaú Cultural, uma biografia legal, atualizada. E no G1 um poe

Comissão Pastoral da Terra acusa Governo do Pará de acordo escuso com a família Mutran e o Grupo Sta Bárbara

Via blog do Sakamoto: A Comissão Pastoral da Terra no Pará soltou uma nota pública, nesta segunda (26), afirmando que o governo estadual está fechando um acordo com a família Mutran e o grupo Santa Bárbara Xinguara para “vender, ilegalmente, terras públicas a preço de ‘banana’”. A CPT é ligada à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em 2008, a Folha de S. Paulo publicou  boa matéria sobre o tema . De acordo com o jornal, as áreas eram públicas e estavam cedidas pelo Estado para colonização e extrativismo e não poderiam ser vendidas sem autorização do governo. Agora, segundo a Pastoral da Terra, um acordo para formalizar tudo está para ser homologado. Santa Bárbara, que possui um dos maiores rebanhos do país, é ligado ao grupo Opportunity, de Daniel Dantas. Mas, de acordo com documentos registrados nas Juntas Comerciais de São Paulo e do Pará, obtidos pelo Ministério Público Federal, Verônica Dantas, irmã de Daniel Dantas, é quem aparece como uma das sócias. A situação fundi

As redes sociais estão deixando o jornalismo nu

Reproduzo artigo do Observatório da Imprensa no qual se discute o estado de dependência em que os grandes veículos impressos vão ficando, em relação às redes sociais. É um fenômeno da maior importância para se compreender a simbiose promovidade pela convergência midiática em curso. As redes sociais estão deixando o jornalismo nu Por Cleyton Carlos Torres em 20/03/2012 na edição 686 No impresso, ainda há quem afirme que a capa do jornal é para quem o compra; já seu interior é para quem o lê. E o digital? A “capa” dos jornais digitais já parece não ter tanta importância. A  home  principal de grandes veículos e portais talvez perca um pouco de sentido em um mundo tão conectado, com ligações nos mais diferentes ambientes. Ao mesmo tempo em que estamos em um único lugar, estamos em todos. O site de uma das maiores revistas do país, a  Veja , tem a rede social de microblogs como um dos seus principais originadores de tráfego. Mais de 33 grandes jornais internacionais possuem parceria com o

III Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia

Os 40 anos de O Poderoso Chefão

Pessoalmente, um dos melhores filmes que já vi. Tecnicamente, um dos maiores filmes já feitos. Em sua homenagem, reproduzo o teste que deu a Al Pacino o papel de Michael Corlenoe. Estive lendo que Martin Sheen e Dean Stockwell chegaram a fazer testes; Burt Reynolds e Robert Redford foram cogitados e o primeiro a levar foi James Caan , depois realocado para interpretar Sonny Corleone. Ah, e aqui , um infográfico publica em O Globo, sobre o filme.

Ex-ministro da cultura fala sobre a Lei Rouanet, o ProCultura e os obstáculos do caminho

Juca Ferreira, ex-ministro da cultura, não pode ser considerado uma pessoa fácil. Mas é uma pessoa competente, e sua gestão no MinC deixa muitas saudades quando pensamos que foi substituída pela gestão atual, notadamente incompetente, comandada por Ana de Hollanda. No seguinte trecho, de uma entrevista publicada ontem na Folha.com, Juca Ferreira comenta uma das principais ações de sua gestão: a reformulação da Lei Rouanet, de financiamento à produção cultural por meio renúncia fiscal. Na sua gestão, houve muita resistência à Lei Rouanet nos moldes atuais, e daí surgiu a proposta de reforma da lei que é o ProCultura, que tramita no Congresso. Não é resistência. Nós tivemos condições de constatar que a Lei Rouanet não gerou nenhum dos produtos que pretendeu gerar. Não criou um mecenato. Na verdade, é 100% de dinheiro público. E 100% de dinheiro público passando pelo crivo das empresas. O que, a rigor, é inconstitucional. O dinheiro público tem que ser usado a partir de critérios públic

Tabucchi, o falso Pessoa

Ontem morreu Antonio Tabucchi, cidadão italiano que se tornou mais português do que muitos e que deixou uma obra que orgulha tanto a literatura italiana como a literatura portuguesa. Aprendi muito lendo Tabucchi. Para mim, ele foi a prova definitiva da imensa bobagem que é acreditar que as pessoas possuem, de fato , uma identidade. Reproduzo um belo artigo de José Castello, piublicado em O Globo: Tabucchi, o falso Pessoa   Por José Castello * Com a morte, neste domingo 25, do escritor italiano Antonio Tabucchi, o poeta Fernando Pessoa, falecido em Lisboa em novembro de 1935, morre pela segunda vez. Poucas paixões literárias ficaram tão entranhadas no espírito de um escritor, poucos escritos se tornaram tão cruciais a uma obra, como no caso da dívida de Tabucchi para com Pessoa. Descobriu-o por acaso, lendo uma edição francesa de "Tabacaria", que comprou, quando ainda era um estudante em Paris, na livraria da Gare de Lyon. Gostava de recordar do grande choque que lhe produz

Teoria do documentário

Lançado o novo número da revista Doc OnLine. O tema desta edição é a "Teoria do documentário". A revista é editada por Marcius Freire (Unicamp) e Manuela Penafria (UBI) e é uma importante referência sobre Cinema Documentário. Marcius foi coordenador  da área da Comunicação, na Capes, e colabora com nosso mestrado em Comunicação, na UFPA, atuando como consultor externo, monitorando a qualidade do nosso trabalho. O númeropode ser acessado em http://www.doc.ubi.pt

Universidade de Columbia inaugura escritório no Brasil

A prestigiosa Universidade de Columbia vai inaugurar um escritório no Rio de Janeiro. A proposta se deve a uma estratégia de aceleração da internacionalização de suas atividades. A base no Rio se segue a outras, semelhantes, localizadas em Paris, Istambul, Amã, Mumbai, Pequim, Santiago do Chile (inaugurada há poucos dias) e uma outra base, a ser inaugurada antes ainda que a do Rio, localizada em Nairobi.  A idéia é que o escritório facilite a troca científica da universidade com instituições brasileiras.   Columbia, uma das seis universidades que compõem a Ivy League - a tradicional "liga da hera", que reúne as instituições de ensino e pesquisa mais tradicionais dos EUA, já fez 40 Prêmios Nobel e 3 presidentes dos EUA, entre eles o atual, Barack Obama.  Fundada em 1754, Columbia é um dos exemplos da opulência do ensino superior nos Estados Unidos. Financiada por um fundo de perto de US$ 8 bilhões, alimentado por investimentos e doações, tem pouco mais de 27 mil estudantes.

BBB: uma suruba "romantizada"

Zé Augusto, no blog Amigos do Presidente Lula, resume muito bem o que é o BBB: uma suruba “romantizada”. A expressão pode parecer forte, impactante, mas é real. Observemos seus argumentos: - “Não há quartos individuais”; - “A produção mobiliza a casa de forma que alguns participantes tenham que dormir juntos em camas de casal”; - “Os trajes fornecidos pela produção são mínimos, exacerbando a exibição e contato físico dos corpos, 24hs por dia, entre jovens com os hormônios à flor da pele, confinados durante semanas”; - “O programa força a troca de intimidades, com banho na frente de todos, troca de roupa na frente de todos, e coisas do gênero, tal qual numa suruba, exceto pela ausência do nu total”; - “O apresentador, Pedro Bial, toda hora puxa o assunto incentivando a fornicação. Fala da oferta de camisinhas, da libido, da pegação. É como se fosse uma espécie de “âncora” da suruba romantizada com frases como ‘o amor é lindo’.”

Governo Jatene tira do ar a Rádio Cultura OT

Leio o seguinte no blog Na Ilharga : A Rádio Cultura do Pará, Onda Tropical, primeira emissora da Funtelpa (Fundação Paraense de Rádio Difusão) está fora do ar novamente. A rádio foi inaugurada em 1977 e foi desativada durante o governo tucano de Almir Gabriel, em 1988 e ficou fora do ar durante 11 anos. Foi reativada em 2009 durante o governo Ana Júlia Carepa, com um investimento de R$1,8 milhão, com recursos próprios e uma parte financiada pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Agora, novamente a rádio está fora do ar, sob alegação de “problemas técnicos”, na gestão de outro tucano, o governador Simão Jatene. O assunto exige atenção da sociedade civil e da classe política. Os tucanos tendem a considerar como ônus tudo o que exige dispêndio sem trazer bônus eleitoral. Se for verdade que a Cultura OT será tirada do ar - como já o foi, nas gestões anteriores do PSDB - haverá uma perda grande para o estado. É preciso defender a OT. ATUALIZAÇÃO - 09h10 do dia 24/03/2012: Pelo Twi

Panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil

Aguardemos a publicação dos resultados, conteúdo da maior importância para a pesquisa no campo da economia política da Comunicação.

Todas as aparições de Comichão e Coçadinha em Os Simpsons

Via Em Cartaz : Uma alma generosa e dedicada compilou as aparições da dupla Comichão & Coçadinha nos 500 episódios dos Simpsons e reuniu tudo nesse vídeo de 48 minutos. É bom assistir logo, pois a qualquer momento um advogado da Fox pode não entender que é uma tremenda homenagem ao desenho animado e mandar o YouTube tirar essa pérola do ar. Comichão & Coçadinha, claro, é o desenho favorito das crianças na cidade de Springfield, entre elas Bart, Lisa e Maggie. O desenho animado dentro do desenho animado é uma homenagem (ou crítica?) a Tom & Jerry e também traz um gato perseguindo eternamente um rato e sendo repelido com alguma armadilha violentíssima. O sujeito fez até uma lista com os episódios em que os personagens aparecem, para quem tiver a coleção completa em casa e quiser conferir: Tracy Ullman Shorts - 38 - The Bart Simpson Show  The Simpsons - 104 - There's No Disgrace Like Home  The Simpsons - 112 - Krusty Gets Busted  The Simpsons - 209 - Itchy & Scratchy &

O Twitter vai à guerra

É uma notícia impressionante, penso: leio no Courrier International, da UNESCO, que o Twitter se tornou a principal via de comunicação entre os talibãs e as forças da OTAN, que os combatem. As duas forças estão usando o mecanismo para uma verdadeira guerra de palavras, mútuas acusações e trocas de ameaças. E, também, como arma de propaganda, com mensagens cifradas e subliminares que têm o objetivo de desmoralizar o inimigo face à opinião pública. Os talibãs começaram primeiro, com uma estratégia de reunir 9 mil guerrilheiros transmitindo mensagens usando somente dois perfis combatentes: @alemarahweb, que transmite informações oficiais e que indica sites e gadgets interessantes para seu combate e @ABalkhi, que transmite mensagens agressivas, de resistência à OTAN. As forças da aliança ocidental, acabrunhadas com essa guerrilha, contraatacaram: em um ano, apenas, passou de 763 assinates do Twitter, dentre seus combatentes, para 18 mil. O general que comanda as operações ociden

O novo marco regulatório da mineração

Os três projetos de lei que criam o novo marco regulatório do setor de mineração deverão ser enviados ao Congresso até o fim deste semestre. A informação foi dada pelo secretário de Geologia, Mineração e Exploração Mineral do Ministério de Minas e Energia, Claudio Scliar, que participou, segunda-feira, de um seminário em Belo Horizonte, e foi confirmada ontem, em nota, pelo ministério. No momento, os textos estão tramitando na Casa Civil, mas já foram lidos pela presidente Dilma, que solicitou algumas pequenas mudanças, já tendo dado, porém, o sinal verde para o envio ao Legislativo. Há mais de três anos o governo vem trabalhando nos três projetos de lei do novo marco regulatório, que segundo fontes consultadas podem “transformar radicalmente o setor de mineração” no país. O primeiro dos três projetos de lei cria o Código de Mineração e lança o Plano Nacional de Mineração para 2030. O segundo cria a Agência Nacional de Mineração e o terceiro, que provoca mais polêmica, propõe alteraçõe

Um dia e duas visões da cultura brasileira

Via Trezentos :  Pela manhã   Ontem, pela manhã, os que estavam conectados à rede assistiram a cenas antológicas e históricas durante a apresentação da Ministra Ana de Hollanda no Congresso Nacional. Neste  link   é possível assistir ao conteúdo integral da apresentação da Ministra.  A irmã de Chico Buarque demostrou, sem nenhuma cerimônia, porque  o despreparo de sua administração é “dolorosamente evidente” , como afirmaram intelectuais esta semana, entre os quais Gabriel Cohn e Marilena Chauí.  Não vou me estender, por hora, mas apenas reproduzir o que ela afirmou sobre a internet, a partir do registro feito pelo  Caderno Link, do Estadão, a principal publicação sobre cultura digital da grande mídia brasileira . Segundo  notícia  postada por Tatiana de Mello Dias, Ana de Hollanda disse no Congresso que a internet pode “matar a cultura”.  “Hoje em dia a pirataria é feita assim. É copiado através da internet, e isso se multiplica, está sendo distribuído e vendido pela internet. Daí a

Uma questão cultural lancinante: Israel se pergunta qual é seu nome

O parlamento de Israel, o Knesset, começou a debater uma questão que esquenta o debate público de lá: se o Estado de Israel deve, ou não, se defuinir como um “estado judeu”. Alguns perguntam: pode um Estado ser, ao mesmo tempo, democrático e proclamar-se teológico? A idéia de fazer essa escolha e colocá-la na Constituição, é o primeiro ministro Benyamin Netanyahou, apoiado por seus aliados de extrema direita. Seu mentor é o minsitro das relações internacionais, Avigdor Liberman. Se esse caminho for adotado, traz junto uma outra imposição: de que a lei hebraica deve passar a servir de “fonte de inspiração ao legislador”. A imprensa israelense debate diariamente essa questão. Fala-se em “guerra cultural” e em retrocesso da democracia para a teocracia. A idéia parece ser uma resposta radical para a angustia existencial que, certamente, está presente na subjetividade judia – ao menos dos judeus habitantes de Israel. Quando eles olham para o futuro vêem um cenário sinistro, no q