Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2012
Top model cobiçada, indiscutivelmente fotogênica, Nova York contribuiu sempre para que a fotografia fosse reconhecida como arte. De  Alfred Stieglitz a Paul Strand, milhares de olhares reconhecidos a fotografaram. A novidade é que os Arquivos Municipais da cidade decidiram criar um site e colocar à nossa disposição seu acervo com mais de 870.000 imagens da cidade.  Aqui segue para o precioso acervo .

Ao definir identidade política, Mitt Romney dispara e se torna o virtual candidato republicano

Enquanto na França a campanha se acirra e entra na reta final, nos EUA, esta semana, Mitt Romney desponta como o candidato republicano que vai enfrentar Obama. Tendo ganhado as cinco primárias realizadas na terça-feira passada, o último fim de semana parece ter definido apoios e articulações que garantem seu nome na disputa.  Romney venceu 29 das 43 primárias já realizadas. A última delas terá lugar dia 26 de junho próximo. Ainda que não disponha, ainda, do número suficiente de delegados para garantir sua indicação, a vitória de ontem consolida sua posição - além de condenar seu principal rival, Rick Santorum, torna praticamente certo a saída da disputa do candidato ultra-conservador, Newt Gingrich. O movimento político que levou Romney à vitória do dia 24 de abril iniciou duas semanas antes, com uma significativa redução dos ataques a Obama.  Essa estratégia foi bem demarcada com o lançamento de um novo slogan para sua campanha, um slogan construtivo e mediador da opi

Eleições na França 25: A guinada de Sarkozy na direção da ultra-direita

Sarkozy está em campanha pelos 6,4 milhões de votos obtidos pela extrema direita na França no primeiro turno das eleições. Seu discurso está se dirigindo abertamente aos eleitores de Marine Le Pen, a candidata do Front National, que recebeu 17,9% dos sufrágios. Hoje, 29 de abril, num comício em Toulouse, sudoesta do país, pediu a seus concidadãos "terem orgulho de serem franceses" e afirmou: "Não quero deixar a França se diluir na mundialização. Esta é a mensagem do 1o turno!" . Seu discurso está batendo forte  na imigração e em pilares da União Europeia, como a livre  circulação. O problema, para ele, é que esse discurso afasta os eleitores de centro. Um sintoma disso é o fato de o ex-candidato do Movimento Democrático (MoDem), François Bayrou, centrista,  que obteve 3,2 milhões de votos, fez uma declaração reprovando a guinada à direita de Sarkozy. As declarações de Sarkozy também foram criticadas pela imprensa progressista na França. Insat

Eleições na França 24: O apoio de Kadhafi a Sarkozy

A bomba de ontem, na campanha eleitoral francesa, foi a matéria, publicada pelo website Mediapart dizendo que Muamar Kadhafi teria financiando a campanha de Nicolas Sarkozy em 2007. A informação provém de de documentos do serviço secreto líbio assinados por seu chefe, na época, Moussa Koussa. Entre 2006 e 2007 Kadhafi teria investido, na campanha de Sarkozy, 50 milhões de euros. O acordo teria sido firmado no dia 6/10/2006, num encontro entre o presidente do Fundo Líbio de Investimenos Africanos, Bachir Saleh, e, representando Sarkozy, seu amigo Brice Hortefeux, que mais tarde ministro do Interior de Kadhafi.

Fotografias coloridas do começo do século XX

As fotografias coloridas começaram a se popularizar comercialmente nos anos 1950 e 1960, com a inserção dos filmes produzidos pela Polaroid, mas a tecnologia em filme existe desde os anos 1930 – há, por exemplo, registros em cores da vida íntima de Hitler neste período. Entretanto, existem fotografias coloridas, de maior ou menor qualidade, desde 1855, através de métodos desenvolvidos por fotógrafos pioneiros, Entre eles está Sergey Prokudin-Gorskii, químico apaixonado por fotografias, que desenvolveu uma engenhosa técnica para fotografar em cores a Rússia do começo do século XX. Esta técnica consistia em registrar a mesma cena com três filtros: um vermelho, um verde e um azul. A sobreposição das fotos criava uma imagem complexa a cores. Depois os registros eram unidos e iluminados com frequências de luz diferentes e projetados. Gorskii não dispunha de um método de impressão ou revelação para levar suas fotografias ao papel. O trabalho  de Gorskii chamou a atenção do czar r

O trailer do documentário 'Pela Primeira Vez', de Stuckert

O Ação Metrópole e o oportunismo político de Duciomar e Jatene

Os jornais locais destacam, hoje, que Belém será contemplada com recursos do PAC Mobilidade Urbana. Dão a entender que isso se dará em função do empenho político do prefeito Duciomar e do governador Jatene. Ora, ora... Do mesmo Jatene e do mesmo PSDB que trabalharam contra a ampliação da Primeiro de Dezembro até a Mário Covas, durante a gestão de Edmilson na prefeitura. Do mesmo Duciomar e do mesmo Jatene, dos mesmos PSDB e PTB que tiveram 20 anos para tirar o projeto Ação Metrópole do papel e não fizeram nada, absolutamente nada, a esse respeito. Como bem lembrou o deputado Alfredo Costa (PT), em entrevista no Mauro Bonna, foi o governo do PT que retomou o Ação Metrópole e que, portanto, abriu condições para os recebimento de recursos que está sendo viabilizado agora. Ah o oportunismo político...

Um século de rotas marítimas (XVII a XVIII)

Eleições na França 23: O que significa a votação da extrema direita

Um voto anti-Sarkozy, principalmente. Porém, com uma dimensão política que, evidentemente, beneficia a Frente Nacional. Marine Le Pen já se pretende a  "chef de l'opposition" . Com 18,03 % dos votos ela quase dobra o score de seu pai, cerca de 10 % dos votos, nas eleições de 2007 e ultrapassa a votação recebida por ele quando passou ao segundo turno, em 2002, com 16,86 % dos votos. Seus 18,03 % significam, trocando em miúdos, 6,4 milhões de eleitores. Mas, que significam esses resultados, na pragmática da política francesa? Nas palavras de Marine, significam : "implodir o sistema". Ou seja, expurgar o partido gaulista UMP do comando da direta francesa e ocupar esse posto.  Sua posição é firme: ela já convocou seus eleitores a não votarem nem por Sarkozy, nem por Hollande. Seu objetivo? A eleições legislativas, que ocorrerão em junho e que são chamadas, na França, de "o terceiro turno". O objetivo da Frente Nacional é vencer as eleições em

Projeto da Unesco vai listar 100 lugares mais significativos da memória da escravidão no Brasil

A relação dos 100 locais mais significativos da memória do tráfico negreiro e da história dos africanos escravizados no Brasil será apresentada amanhã, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) do Rio de Janeiro, durante a quarta edição do Festival Internacional do Filme de Pesquisa sobre História e Memória da Escravidão Moderna. Elaborada com base em uma pesquisa iniciada no ano passado, a lista é uma iniciativa do projeto Rota do Escravo: Resistência, Herança e Liberdade, criado em 1994 pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Com uma programação de oito filmes, o festival é uma mostra itinerante realizada anualmente em mais de dez cidades, de três continentes. O evento é organizado por uma rede internacional de pesquisa, da qual fazem parte as universidades de York e Laval, do Canadá, a École de Hautes Études em Sciences Sociales e o Centre National de la Recherche Scientifique, da França, e o Laboratório de História Oral e Imagem, da Universi

Eleições na França 22: Os resultados do primeiro turno deformados pela Rede Globo

O comentário da Rede Globo foi ridículo: Renato Machado disse, no Bom Dia Brasil de ontem que, se o voto em Hollande foi de protesto contra Sarkozy, a diferença de 2 pontos percentuais entre eles foi pequena demais para atestar que a França queira, de fato, mudar de política. E depois entrou Miriam leitão dizendo que uma mudança de política, a esta altura da crise, coloca a Europa em cheque. Muita bobagem, como sempre. Primeiro, porque o voto de François Hollande , antes de tudo, foi um voto dos socialistas. Que, naturalmente, sempre protestam com a UMP de Sarkozy. Mas que possuem um projeto próprio. Segundo, porque é o voto na extrema direita - a Frente Nacional, de Marine Le Pen - que significa um voto de protesto contra Sarkozy. A Globo é que teima em analisar o crescimento da extrema direita como um fenômeno totalmente desvinculado do protesto a Sarkozy. Além de tudo, por fim, a Globo, simplesmente, esqueceu de mencionar a votação surpreendente, de 11,5%, rec

Colóquio Habermas 2012

O Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia e o Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFSC estão organizando o VIII Colóquio Habermas, em parceria com a Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Ciência da Informação – ANCIB e a Escola de Biblioteconomia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO.   O Colóquio será realizado de 22 a 24 de maio de 2012, na cidade do Rio de Janeiro. As inscrições de trabalhos estão abertas, no site do evento . O objetivo do evento é discutir a obra do pensador alemão, um dos mais influentes da contemporaneidade, em seus múltiplos aspectos: da política à filosofia da linguagem, passando pela comunicação, pela filosofia, pela política internacional, etc.

Frequência de uso de mídias digitais

Em que ritmo se usa cada tipo de mídia digital? Mais computador à tarde e menos iPad pela manhã. Vi uma pesquisa interessante sobre isso aqui . Segue o gráfico que sintetiza os resultados.

Olhando o mundo 8

São Petersburgo, Rússia: Ensaio para o desfile do Dia da Vitória, na praça Dvortsovaya. Foto: Anatoly Maltsev/EPA.

Aula 5 do curso Mídia e Cultura na Amazônia

Aula 5 do curso Mídia e Cultura na Amazônia. Mestrado em Comunicação. Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia. Prof. dr. Fábio Fonseca de Castro. Mestrado 2012 aula 5 View more presentations from Fábio Fonseca de Castro . Roteiro aula 5 View more documents from Fábio Fonseca de Castro .

Olhando o mundo 7

Pyongyang, Coreia do Norte: Estudantes numa piscina da Universidade  Kim Il-sung. Foto: Pedro Ugarte/AFP/Getty Images

Eleições na França 21: Mais sobre Mélenchon

Reproduzo um artigo publicado no blog do Miro: A novidade nas eleições da França Por José Reinaldo Carvalho, no sítio Vermelho : Na semana passada o candidato da Frente de Esquerda à presidência da França, Jean Luc Melenchon, alcançou a marca de 15% de intenções de voto e passou a ocupar a terceira posição, à frente da candidata da extrema direita, Marine Le Pen, da Frente Nacional. O crescimento da candidatura da Frente de Esquerda é reflexo direto do avanço da sua campanha e do vigoroso caráter de massas que assumiu. Não é uma surpresa, a não ser para a mídia a serviço dos interesses do capítalismo monopolista e financeiro, sempre disposta a secundar as candidaturas reacionárias e menosprezar as forças progressistas. Finalmente, a mídia descobriu que existe uma esquerda anticapitalista e anti-imperialista com capacidade para entrar no jogo eleitoral com boas condições de competitividade. Por isso, começa a se referir à candidatura de Melenchon como de "extrema esq

Eleições na França 20: A comunicação política de Jean-Luc Mélenchon

Jean-Luc Mélenchon, o candidato da Frente de Esquerda, promove, desde o início da sua campanha, um ataque corajoso e violento contra a mídia hegemônica. Seus adversários apressaram-se em dizer que esse jogo arriscado lhe renderia o "segundo dígito", ou seja, a chance de receber mais de 10% das intenções de voto. Mas aconteceu o contrário: quanto mais Mélenchon bate na mídia conservadora - e consequentemente, a mídia conservadora lhe dá o troco - mais aumenta sua reputação. Longe da mídia, desprezado pelos jornais e telejornais conservadores, pelos editoriais e pela cobertura geral da campanha, seu principal espaço de comunicação se tornou a internet. Usada de uma maneira bem diferente da fórmula de Obama, porque trouxe algumas inovações interessantes. Uma delas, por exemplo, é um simpático "kit de insurreição cívica". Melhor ver para entender. No fim do post estão os links. Outra inovação foi um truque  para envolver mais a militância: um jogo, o

Olhando o mundo 6

Turbaco, Colômbia: Um jumento vestido como mascote dos democratas norte-americanos para receber Barack Obama, na VI Encontro Pan-Americano, realizado nas proximidades de Cartagena. Foto: Joaquin Sarmiento /Reuters

Aula 4 do curso Mídia e Cultura na Amazônia

Aula  do curso Economia Política da Comunicação na Amazônia, oferecido na disciplina Estudo de Temas Contemporâneos, do curso de Comunicação da UFPA, no 1o semestre de 2012. Prof. Dr. Fábio Fonseca de Castro. Mestrado 2012 aula 4a View more presentations from Fábio Fonseca de Castro . Roteiro aula 4 View more documents from Fábio Fonseca de Castro

Valmir

Soube há pouco do falecimento de um amigo, o Valmir, Valmir Bispo dos Santos. Companheiro aguerrido do PT e das lutas pela cultura. Valmir foi presidente da UNE, creio que o único paraense que ocupou esse posto. Também foi presidente da Fundação Curro Velho, durante o governo do PT no Pará e representou maravilhosamente o Pará na II Conferência Nacional de Cultura, tendo sido o grande articulador da proposta sobre o Custo Amazônia. Grande, grande pena! Alguns projetos que tínhamos em comum vão ficar para trás e o Pará perde muito com sua ida. Tanta coisa ele ainda tinha para dizer a fazer... Tanta colaboração a dar!

Por que o Massacre de Eldorado dos Carajás permanecerá impune?

Por Leonardo Sakamoto O Massacre de Eldorado dos Carajás, que matou 19 sem-terra e deixou mais de 60 feridos após uma ação violenta da Polícia Militar para desbloquear a rodovia PA-150, no Sudeste do Pará, completa 16 anos nesta terça. Duas pessoas foram condenadas por reprimir com morte a manifestação: o coronel Mario Colares Pantoja (a 228 anos) e o major José Maria Pereira Oliveira (a 154 anos), que estavam à frente dos policiais. Eles recorreram em liberdade. No final do mês passado, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, negou o direito de continuarem nessa condição. Agora, não há impedimento para que sejam presos. Alguns vêm na prisão de ambos o fim da impunidade do caso – o que, para dizer o mínimo, é uma visão muito limitada da realidade. Pois, pergunto a vocês: Um massacre se faz com duas pessoas?  Os responsáveis políticos na época, o então governador Almir Gabriel (que ordenou a desobstrução da rodovia) e o secretário de Segurança Pública, Paulo Câm

Os 5 anos do Portal do Software Público

O Portal do Software Público completou, dia 12 de abril, cinco anos de existência. O site reúne 130 mil usuários. Seu objetivo é permir o download gratuito de 55 aplicativos baseados em plataforma aberta, que podem ser usados pela administração pública ou ainda pelo setor privado.  O  Portal tem como meta constante  oferecer  formas para melhoria dos serviços públicos. Nele, por exemplo, as prefeituras podem encontrar  software público para a gestão tributária, financeira, saúde e educação. Cada vez mais os agentes públicos percebem a importância da cultura colaborativa nas estruturas de governo. 

A tradutora não traduziu

Se problemas de idioma são recorrentes a toda a sociedade, é claro, eles também ocorrem, deve ser dito, com tradutores. Digo-o porque a experiência de ver a palestra de Goran Therbonr traduzida, na sexta-feira passada, por uma profissional do ramo, foi aterradora. Foi dramática. A moça, em vez de traduzir o que o cientista falava, se contentava em resumir cada bloco de sua fala. E pior: sem nenhuma noção dos termos utilizados pelo palestrante. Ela não tinha a menor noção de conceitos próprios do vocabulário marxista, um vocabulário compreendido, certamente, pela grande maioria da platéia. Foi uma experiência vexatória. A tradutora não traduziu conceitos elementares e absolutamente necessários para contextualizar a fala de Therborn. Coisas como mais-valia, terceiro setor, alienação, estruturalismo, anodinação, e outros. E não foi só: além de não traduzir, ela também traduziu errado. Traduziu “a esquerda árabe teve um papel importante na deposição do Xá” por “os árabes parti

Olhando o mundo 5

Tbilisi, Geórgia: Um menino salta sobre a fogueira durante o festival de Chiakokonoba. Segundo a lenda, saltar o fogo purifica o espírito dos participantes. Foto: Zurab Kurtsikidze/EPA.

Uma surpresa "dramática", num bairro tranquilo

A placa dizia: Aperte o botão para um pouco de drama . Uma publicidade acting .

Eleições na França 19: A comunicação política de François Hollande

Eleições na França 18: A comunicação política de Nicolas Sarkozy

Eleições na França 17: Os candidatos: François Hollande

Hollande, militante do Partido Socialista, participou do governo Mitterand em 1981, aos 26 anos. Nesse mesmo ano enfrentou Jacques Chirac, pelos socialistas, nas eleições legislativas, disputando o distrito de Corrèze, uma eleição perdida de partida, mas que se tornou importante, para Hollande, em termos de visibilidade e de experiência. Mais tarde conheceu profundamente a estrutura do Estado francês, como conelheiro de Lionel Jospin, líder dos socialistas, nos cinco anos em que este foi Primeiro Ministro. Dentre seus mentores está Jacques Delors, um socialista histórico, pai de uma das rivais de Hollande na disputa pela indicação socialista, Martine Aubry. Até as presidenciais de 1995, disputadas, pelos socialistas, com Lionel Jospin, Hollande presidia o clube deloriste "Témoin" (Testemunho) e defendia a candidatura do mestre. Quando este renunciou à pretensão presidencial, deixando lugar a Jospin, Hollande se tornou um dos principais colaboradores deste e, também, s

Olhando o mundo 4

Bamako, Mali:  Um homem repousa em um estádio onde foi realizada uma manifestação contra as invasões do norte do Mali por rebeldes tuaregues e islâmico. Foto: Joe Penney/Reuters

Eleições na França 16: Os candidatos: Nathalie Arthaud

Nathalie Arthaud, aos 42 anos, é a candidata mais jovem na corrida presidencial. Filha de um casal de comerciantes, atua como professora de economia no ensino médio. Sua militância na Lutte Ouvriere, a Luta Operária, importante partido de esquerda francês, iniciou quando terminava o Liceu, aos 18 anos. Em 2005 tornou porta-voz da LO na região de Rhône-Alpes e, dois anos depois, porta-voz da candidata do partido, Arlette Laguiller, na campanha presidencial de 2007. No ano seguinte foi escolhida porta-voz nacional do partido. É uma novata nas grandes disputas, mas tem boa experiência política. Sua vantagem é o apoio da Arlette Languillier, nome histórico da política francesa e muito respeitada por todos. Sua desvantagem é ser ainda desconhecida do grande público. Com menos de 1% das intenções de voto, seu projeto é de longo prazo e está baseado na estratégia de ampliar a visibilidade do partido para melhorar seus resultados mais eleições regionais e locais.

Eleições na França 15: Os candidatos: Eva Joly

A candidata Eva Joly, de 68 anos, não nasceu na França, mas em Oslo, na Noruega, num baiurro pobre, sendo filha de um operário de uma fábrica de uniformes militares. Tendo terminado o ensino médio em 1964, veio estudar francês em Paris e iniciou, em 1967, seus estudos de direito. Fez um mestrado em ciências políticas, em seguida e, em 1981, foi aprovada num concurso público para a Escola Nacional de Magistratura. Exerceu a função de magistrada de 1992 a 2002. Em 1967 se casou com um médico francês, Pascal Joly, de quem teve dois filhos. Sua carreira como magistrada foi excepcional e lhe deu notoriedade pública, ao enfrentar processos difíceis de repressão à corrupção. Seu momento de glória aconteceu em 1996, quando, pela primeira vez na histpóiria da França, enviou para a prisão, por corrupção, um milionário, Loïk Le Floch-Prigent, então presidente da SNCF, a principal empresa de transporte do país. Em 2008 se filiou ao Partido Verde e, no ano seguinte, foi eleita deputada euro

Repórter de 24 anos ganha o Pulitzer

UM EXEMPLO que mostra que o jornalismo de excelência está ao alcance de qualquer um, desde que trabalhe o suficiente –  Sara Ganim, 24, wins Pulitzer for coverage of Penn State sex abuse scandal . Though her official title is crime reporter, Ganim’s  work  might be better described as investigative. She has said that she wakes up at 3 a.m. or 4 a.m. most mornings and starts working. “I have a police scanner on my nightstand,” she writes on her personal site. “I fall to sleep and wake up to the morning  news . I work 60-hour weeks digging and investigating, chatting up sources, and peeling back layers until I find amazing stories.” Ganim regularly incorporates multimedia and social media into her reporting, she says, “because newspaper reporting isn’t just about ink and paper anymore.” Via Ponto Media.