Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

A privataria tucana no Pará

Novo livro do Aldrin

Recado dele: Dia 2/8, quinta, 18h, haverá o lançamento do livro Os vândalos do apocalipse: arte e literatura no Pará dos anos 20 (Prêmio Vicente Salles do Instituto de Artes do Pará, 2011, de melhor ensaio, foi prefaciado por Sidney Chalhoub e teve o trabalho gráfico de Claudia Vinagre). Local: Espaço Cultural da Doceria Pimenta de Cheiro, Av. Gov. José Malcher, 2125, entre 3 de maio e 9 de janeiro). Preço: 30 reais (dinheiro e cartão de crédito). Haverá descontos na compra de livros e doces. Também será possível degustar a principal iguaria da casa - a mini torta Bailado Lunar - com damasco, pêssego e crocante de nozes (feita especialmente em homenagem a Bruno de Menezes, levando o nome de seu segundo livro, publicado em 1924). O livro que lanço agora trata da trajetória dos intelectuais modernistas no Pará e sua inserção nas letras, na política e nas artes da terra. Todos convidados!!! Peço que divulguem. abraços do Aldrin

Direito autoral brasileiro é pior que acordos internacionais

Por Luís Osvaldo Grossmann, via Convergência Digital : Enquanto avança muito devagar a discussão sobre uma nova lei de direitos autorais no Brasil, o país mantém em sua legislação dispositivos cada vez mais obsoletos em tempos de Internet e de mídias digitais – e ainda mais restritivos do que o previsto no principal acordo comercial internacional sobre o tema.   Ao tratar do tema durante o Fórum Internacional de Software Livre, em Porto Alegre-RS, o advogado, consultor e pesquisador da FGV, Pedro Paranaguá, destacou que a lei atual (9.619/98) pertence a uma outra época, na qual a digitalização e o compartilhamento online engatinhavam.   Ele questiona especialmente os dispositivos que fazem da legislação brasileira uma regra ainda mais restritiva que o previsto no acordo TRIPs –Trade-Related Aspects of Intellectual Property Rights – o tratado da Organização Mundial do Comércio sobre direitos de propriedade.   “O direito autoral se justifica pela promoção da criatividade, mas, n

O conservadorismo das elites brasileiras

Fragmento de um texto  Dennis de Oliveira, na revista Fórum ,  traçando o DNA do conservadorismo brasileiro e considerando José Serra como seu representante mais genuíno: É uma elite patrimonialista, ainda que pintada com cores mais modernas. Mas o autoritarismo está no seu DNA: não quer debate, quer aplausos; não quer o diferente que não se limite a dizer “sim, senhor”; não quer jornalismo, quer propaganda a seu favor.

Valério Brittos

A acordar hoje soube da morte do colega Valério Cruz Brittos, professor e pesquisador da Unisinos, ocorrida durante a madrugada. Além do grande pesquisador que foi, nome chave no campo da economia política da comunicação, Valério foi um colega presente, incentivador do nosso programa de mestrado na UFPA e me ajudou infinitamente a organizar meus projetos de pesquisa  em curso , o fio condutor das minhas publicações atuais e o pós-doutorado que pretendo iniciar, que se centram, justamente, na economia política da comunicação e da cultura. É uma grande pena sua partida, tão prematura. Resta sua obra, e sua investigação, agora a cargo de seus alunos e colaboradores. Reproduzo um pequeno vídeo, no qual ele explica o que é a EPC.  

O Guia Digital do Militante do PT

O PT fez uma cartilha,  Guia Digital do Militante,  para orientar a ação de militantes nas redes sociais. Por que não  ensinar a seus candidatos e militantes o bê-á-bá das redes sociais mais populares e como usá-las para a disputa política? A cartilha sugere estratégias  para o bom proveito de sites como o Twitter, o Facebook e o YouTube nas eleições e desenhos prontos para perfis com as fotos de Lula e Dilma ao lado do candidato, que só precisa incluir sua imagem. Segundo o Ibope, são  27 milhões de eleitores que usam a internet, com frequência, no país. A cartilha, acessível apenas a quem fizer um cadastro deixando nome, e-mail e telefone, dá exemplos da campanha de Barack Obama, eleito com a ajuda da mobilização virtual . "Se o candidato entende que precisa ir a eventos públicos para aprender a apertar a mão de seus eleitores, a internet é um prato cheio de oportunidades de interação", ensina o guia. A equipe que elaborou o manual, formada por jornalistas, publicit

Diário de Bordo 33

Dia difícil que chega ao fim. Acordei cedo, mas mais tarde do que devia e, sem tomar café, apressei-me para a reunião na ufpa. Reunião pesada, lenta, gordurosa. Interrompida para que me chamassem ao telefone, para avisar que meu pai sentia-se mal: É sobre o estado de saúde do seu pai, dizia o recado. Marina resolveu o problema, chamou os médicos, arejou os ares, indagou da enfermeira o caso preciso. Meus irmãos estão fora de Belém esta semana e, na minha casa, meu pai prossegue mal, muito mal. Meus três gatos o observam, revesando-se na curiosidade que possuem. Terminada a reunião, discutimos meu pedido de saída para o pós-doutorado. Me irrita, profundamente, toda tentativa de manipulação de informações. Todo o ridículo dos mal-ditos de corredores. Isso estraga meu dia, acumulando o ranço angustiante da saúde do meu pai. Para completar, minha cunhada telefona e narra a história de uma moça que acabou de morrer, de câncer, aos 21 anos, deixando três filhos, de 4, 2 anos e um d

A nova pirâmide do capitalismo

Máquina Mortífera: a polícia do PSDB

A disputa em Macapá

Como trabalhei na última campanha para o Governo do Amapá, criei o hábito de seguir olhando, com maior atenção, para a cena política desse estado. O cenário preserva a aliança PSB/PT, vitoriosa nas últimas eleições. Os candidatos à prefeitura de Macapá são Cristina Almeida (PSB), ligada ao movimento quilombola e Van Vilhena (PT). Pelo PDT, com vice do PSD, disputa a reeleição Roberto Góes, envolvido em escândalos de corrupção nacionalmente famosos. As pesquisas feitas inidicam um segundo turno entre esses dois concorrentes, mas há 20% de indecisos. Dois deputados federais também estão na disputa: Davi Alcolumbre (DEM), numa aliança com o PTB, e Evandro Milhomem (PCdoB), em chapa com o PRB.  No PDT esperava-se que o candidato fosse Lucas Barreto, derrotado por Camilo Capiberibe em 2010, com forte recall na população, mas ele desistiu. Correm por fora Marco Antônio (PSDB), em chapa pura, Genival Cruz (PSTU), também com vice correligionário, e Clécio Luís (Psol), apo

Suicidio entre jovens: uma epidemia secreta e silenciosa

Reproduzo uma informação que tende a permanecer obscura, por puro preconceito, do poder público e das pessoas, em geral, de enfrentarem o problema: as elevadas taxas de suicídios entre jovens. Para começar a conversa: é no Brasil - entre outros países - e não no Japão ou nos países nórdicos, como diz o senso comum, que estão as maiores taxas de suicídios entre jovens. É preciso saber e admitir esse fato e superar esse discursos ridículo e bairrista de que brasileiro "é tão feliz e alegre" que não pensa em suicídio. Uma série de estudos publicada no periódico "Lancet" chama a atenção para esse assunto.  Segundo um dos artigos, essa é a primeira causa de morte entre meninas de 15 a 19 anos. Entre os homens, o suicídio ocupa o terceiro lugar, depois de acidentes de trânsito e da violência. No Brasil, o suicídio é a terceira causa de morte entre jovens, ficando atrás de acidentes e homicídios. Há alguns anos, essas taxas eram maiores entre idosos, mas elas

O shopping diferenciado

Notícias que ajudam a entender as formas cada vez mais sofisticadas de apropriação ou burla do espaço público, presentes na sociedade brasileira. Leio que o Shopping Pátio Higienópolis, segundo denúncia de uma ex-diretora de seu grupo controlador, pagou propina de R$ 133 mil para funcionar sem as 1.994 vagas de estacionamento previstas pela Companhia de Engenharia de Trânsito (CET). Em tese, uma forma de evitar a falta de vagas nas ruas do entorno, reduzindo assim o congestionamento. Ninguém noticiou ainda quais são exatamente os critérios para definir o número de vagas, mas vamos considerar que sejam adequados. A propina, segundo a denúncia, foi paga a Hussain Aref Saab, ex-diretor do setor de aprovação de prédios da Prefeitura de São Paulo, na gestão do ex-demo Gilberto Kassab. O shopping “diferenciado” teria reservado vagas extras em dois estacionamentos, um deles localizado a um quilômetro de distância. Seriam 470 vagas. Funcionários dos estacionamentos negam que isso

PT e PSDB medem forças em cidades ricas

WILSON TOSTA /RIO - O Estado de S.Paulo Com 37 % dos recursos disponíveis para os mais de 5.500 municípios brasileiros, 47 cidades (menos de 1% do total) integram um seleto grupo no País, o de prefeituras com orçamento anual igual ou superior a R$ 1 bilhão. Não por acaso, as disputas por uma cadeira de prefeito nesse "clube do bilhão" devem ser as mais acirradas na campanha deste ano. O partido que comanda mais prefeituras no "clube" é o PT, com 11 prefeitos. Em seguida aparece o PSDB, com sete chefes de Executivo. PMDB e PDT vêm logo em seguida, com seis cada. Como já dispõem de mais prefeituras bilionárias, tucanos e petistas, adversários no plano nacional, devem protagonizar também os principais embates. O PT está em campo com 36 candidatos próprios nessas cidades, enquanto o PSDB reúne um time de 27. Contando todos os partidos, 300 pessoas buscam uma das 47 "prefeituras bilionárias". Vencer nos municípios com alto orçamento terá forte influên

Na maioria das capitais, prefeitos bem avaliados lideram disputa eleitoral

Prefeitos bem avaliados iniciam a campanha com intenção de voto em alta. É isso o que mostra o balanço das primeiras pesquisas do instituto Datafolha desde o início oficial da campanha eleitoral. Márcio Lacerda (PSB), prefeito de Belo Horizonte, por exemplo, é o prefeito melhor avaliado entre seis pesquisados. Tem 51% de ótimo e bom. Se as eleições fossem hoje, teria 44% das intenções de voto. O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), é o segundo prefeito melhor avaliado da série Datafolha, com 45% de ótimo e bom. O mesmo instituto registra o apoio de 54% dos eleitores cariocas à sua candidatura. José Fortunati (PDT), prefeito de Porto Alegre, terceiro colocado em popularidade, com 40% de ótimo e bom, também lidera a disputa eleitoral. Tem 38% dos votos na capital gaúcha. Em Curitiba, capital em que o prefeito Luciano Ducci (PSB) alcança uma avaliação de 39% de ótimo e bom, os eleitores estão divididos. A pesquisa registra a liderança de Ratinho Jr. (PSC), que tem 27% das intenções, mas

Cartografias da cidade-látex

Entre 1880 e 1912, período áureo da economia seringueira na Amazônia, a cidade de Belém foi o ponto central de um discurso de poder - a modernidade - que lhe reformulou o plano urbano e os costumes. O monopólio mundial do látex, mantido pela Amazônia nesse período, permitiu investimentos, públicos e privados, que tornaram Belém uma cidade única, de cores tradicionais acrescidas dos signos de sofisticação, higienização e agilização da vida citadina do mundo europeu de então.  Seguindo esses princípios, essa Belém ergueu-se altiva, uma capital da modernidade, ainda que na periferia extrativista e monocultora do capitalismo oitocentista. Em 1905 o município de Belém possuía uma área de 40.156.568 m2, com 24.103.972 m2 de área edificada, o que correspondia a 53 ruas e avenidas, 52 travessas, um número incalculável de "corredores" e pequenos caminhos, 22 largos, 790 construções assobradadas, inclusive os "palacetes", 9.152 prédios, 2.600 pequenas casas e onze gran

Dez fatos chocantes sobre os EUA

1- Os Estados Unidos têm a maior população prisional do mundo , compondo menos de 5% da humanidade e mais de 25% da humanidade presa. Em cada 100 americanos 1 está preso. A subir em flecha desde os os anos 80, a surreal taxa de encarceramento dos EUA é um negócio e um instrumento de controlo social. À medida que o negócio das prisões privadas alastra como gangrena, uma nova categoria de milionários consolida o seu poder político. Os donos destes cárceres são também na prática donos de escravos, que trabalham nas fábricas no interior prisão por salários inferiores a 50 cêntimos por hora.  Este trabalho escravo é tão competitivo, que muitos municípios hoje sobrevivem financeiramente graças às suas próprias prisões camarárias, aprovando simultaneamente leis que vulgarizam sentenças de até 15 anos de prisão por crimes menores como roubar pastilha elástica. O alvo destas leis draconianas são os mais pobres mas sobretudo os negros, que representando apenas 13% da população americana

Porto da Cargill em Santarém é repudiado por movimentos sociais

Não tinha comentado ainda, mas a aprovação da licença ambiental para que o porto da Cargill continue a operar, em Santarém, é um soco no estômago de Santarém e de todos os paraenses comprometidos com a luta por uma política ambiental consciente e responsável. Antes tarde do que nunca, reproduzo a nota de repúdio, de várias organizações da sociedade civil, à decisão do Conselho Estadual do Meio Ambiente que, sob domínio do Governo Jatene, aprovou esse absurdo: A Associação das Mulheres Domésticas de Santarém (AMDS); a Comissão Pastoral da Terra (CPT); a Federação das Organizações Quilombolas de Santarém (FOQS); a Frente em Defesa da Amazônia (FDA); o Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR); Comissão Diocesana de Justiça e Paz – Santarém e a União dos Estudantes de Ensino Superior de Santarém (UES), organizações sociais situadas no município de Santarém/PA, vêm, repudiar os últimos acontecimentos relativos ao licenciamento da empresa multinacional Carg

O golpe no Conselho de Comunicação

Por Altamiro Borges Nesta terça-feira (17), véspera do recesso parlamentar, o Congresso Nacional aprovou a nova composição do Conselho de Comunicação Social (CCS), previsto na Constituição como órgão auxiliar do Legislativo. A inesperada votação e o processo de indicação dos novos membros gerou duras críticas do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), que reúne várias entidades do movimento sindical e popular, e da Frente Parlamentar pela Liberdade de Expressão e o Direito à Comunicação (Frentecom), liderada pela deputada Luiza Erundina. Em nota oficial, o FNDC expressou o seu total "repúdio e indignação quanto à nomeação antidemocrática e preconceituosa realizada pelo Congresso Nacional". Para o Fórum, as indicações "foram completamente arbitrárias, sem diálogo com a sociedade civil organizada com atuação neste campo" e privilegiaram "setores conservadores (inclusive empresários do setor) e ligados às igrejas, com claro favorecimento

Discutindo a Comunicação

Há algumas semanas, participei de um seminário interno do PPGCOM (o Programa de Pós-graduação Comunicação, Cultura e Amazônia) que tem por objetivo socializar, entre os professores, o planejamento de cada disciplina do curso. É uma idéia excelente, que, penso, todos os programas de pós deveriam seguir, porque oportuniza o diálogo interno, coisa fundamental para a maximização da pesquisa científica. Foi minha vez de apresentar minha disciplina, Mídia e Cultura na Amazônia. E fiz a  apresentação abaixo, que inclui não apenas a descrição do processo investigativo e didático da disciplina mas, também, a descrição do vínculo entre ela e minha atividade de pesquisa, uma coerência que considero necessária alcançar. O seminário foi uma exclelente possibilidade de dialogar, com o PPGCOM, esclarecendo minha perspectivas de trabalho, e, sobretudo, os seguintes pontos centrais: como e por que razão meu foco de pesquisa não está centrado na Comunicação – ao menos tal como ela tem sido,

Paridade entre homens e mulheres nos postos políticos avança na França

Dados do jornal Le Monde: a paridade homem/mulher na política avança na França. Nas eleições de 2007 as mulheres ocuparam 18% das cadeiras da Assembléia Nacional; nas eleições deste ano elas chegaram a 25%. São 155 deputadas num total de 620 pessoas. Sua melhor representação é no Partido Socialista, do presidente François Hollande: 103 mulheres e 176 homens, ou seja, 36,9%. Cabe lembrar, no entanto, que Hollande garantiu a paridade de 50% para mulheres e homens na composição do primeiro escalão de seu governo. No partido do ex-presidente Sarkozy, a UMP, são apenas 27 mulheres, que se somam a 158 homens, o equivalente a 14,6 %. A paridade foi alcançada apenas pelo Partido Verde: 9 homens e 9 mulheres. Já o Partido Centrista tem apenas 1 deputada, que atua junto com seus 28 deputados. >> Les groupes de l'Assemblée :  Europe  Ecologie-Les Verts ( EELV ), Gauche démocrate et républicaine (GDR), non inscrits (NI), groupe Radical, républicain, démocrate et progre