Pular para o conteúdo principal

Heranças à Esquerda

Heranças à Esquerda é uma coleção de postagens deste blog. Um conjunto de crônicas políticas que procuram identificar as fontes do pensamento "de esquerda", procurando mapear autores, referir minhas leituras sobre eles e de suas obras e construir referenciais para uma política ética e com respeito para com a diversidade social e ambiental.

A série de posts inclui sub-séries, como "O marxismo soviético" e "O marxismo ocidental". Além disso, há posts complementares, tratando de assuntos análogos. Na barra lateral pode-se encontrar o link para toda a série.

A série, com suas sub-séries:

Heranças à Esquerda 49: Esquerdas brasileiras 19: O PT 10: Os trotyskismo do PT: A DS 2
Heranças à Esquerda 48: Esquerdas brasileiras 18: O PT 9: Os trotyskismo do PT: A DS 1
Heranças à Esquerda 47: Esquerda brasileiras 17: O PT 8: Os trotskysmos do PT: O Trabalho
Heranças à Esquerda 46: Os trotskysmos do PT: Cenário Geral
Heranças à Esquerda 45: Esquerdas brasileiras 16: O PT 7: Os leninismos do PT: O PCBR e o BS
Heranças à Esquerda 44: Esquerdas brasileiras 15: O PT 6: Os leninismos do PT: O MCR e a FS
Heranças à Esquerda 43: Esquerdas Brasileiras 14: O PT 5 - O PRC, a NE e a TM
Heranças à Esquerda 42:  Esquerdas Brasileiras 13: O PT 4 - A Articulação 3
Heranças à Esquerda 41: Esquerdas Brasileiras 12: O PT 3 - A Articulação 2
Heranças à Esquerda 40: Esquerdas Brasileiras 11: O PT 2 – A Articulação 1
Heranças à Esquerda 39: Esquerdas Brasileiras 10: O PT 1 – Heterodoxia e diálogo
Heranças à Esquerda 38: Esquerdas Brasileiras 9: O PCB 9 – De 1958 a 1967
Heranças à Esquerda 37: Esquerdas Brasileiras 8: O PCB 8 – De 1946 a 1937
Heranças à Esquerda 36: Esquerdas Brasileiras 7: O PCB 7 – De 1930 a 1935
Heranças à Esquerda 35: Esquerdas Brasileiras 6: O PCB 6 – O “enquadramento” de 1930
Heranças à Esquerda 34: Esquerdas Brasileiras 5: O PCB 5 – A vitória de 1928
Heranças à Esquerda 33: Esquerdas Brasileiras 4: O PCB 4 – Fontes teóricas e primórdios
Heranças à Esquerda 32: Esquerdas Brasileiras 3: O PCB 3 – A dissolução, em 1991
Heranças à Esquerda 31: Esquerdas Brasileiras 2: O PCB 2 – A grande crise 2
Heranças à Esquerda 30: Esquerdas Brasileiras 1: O PCB 1 – A grande crise 1
Heranças à Esquerda 29: O marxismo ocidental 12: Pierre Bourdieu 2
Heranças à Esquerda 28: O marxismo ocidental 11: Pierre Bourdieu 1
Heranças à Esquerda 27: O marxismo ocidental 10: Gilles Deleuze
Heranças à Esquerda 26: O marxismo ocidental 9: Michel Foucault
Heranças à Esquerda 25: O marxismo Ocidental 8: Antonio Gramsci 2
Heranças à Esquerda 24: O marxismo ocidental 7: Antonio Gramsci
Heranças à Esquerda 23: O marxismo ocidental 5: Walter Benjamin
Heranças à Esquerda 22: O marxismo ocidental 4: Herbert Marcuse
Heranças à Esquerda 21: O marxismo ocidental 3: Georg Lukács
Heranças à Esquerda 20: O marxismo ocidental 2: O último esforço
Heranças à Esquerda 19: O marxismo ocidental 1: Passagem para a 3a geração
Heranças à Esquerda 18: Meu ponto de partida
Heranças à Esquerda 17: O marxismo soviético 10: Perestroika e Glastnost
Heranças à Esquerda 16: O marxismo soviético 9: A reforma Gorbatchev
Heranças à Esquerda 15: O marxismo soviético 8: A decadência do modelo
Heranças à Esquerda 14: O marxismo soviético 7: A discussão Liberman
Heranças à Esquerda 13: O marxismo soviético 6: A economia planificada
Heranças à esquerda 12: O marxismo soviético 5: O substitucionismo, herança fatal
Heranças à esquerda 11: O marxismo soviético 4: Mais sobre o comunismo de guerra e a NEP
Heranças à Esquerda 10: O marxismo soviético 3: ...à Nova Política Econômica
Heranças à esquerda 9: O marxismo soviético 2: Da “economia de guerra”...
Heranças à Esquerda 8: O marxismo soviético 1
Heranças à Esquerda 7: Trotsky III
Heranças à Esquerda 6: Trotsky II
Heranças à Esquerda 5: Trotsky I
Heranças à Esquerda 4: O Cristianismo revolucionário
Heranças à Esquerda 3: 1968 II
Heranças à esquerda 2: 1968 I
Heranças à esquerda 1: A política da longa duração

As postagens correlatas:
Veja aqui.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Leilão de Belo Monte adiado

No Valor Econômico de hoje, Márcio Zimmermann, secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, informa que o leilão das obras de Belo Monte, inicialmente previsto para 21 de dezembro, será adiado para o começo de 2010. A razão seria a demora na licença prévia, conferida pelo Ibama. Belo monte vai gerar 11,2 mil megawatts (MW) e começa a funcionar, parcialmente, em 2014.

Ariano Suassuna e os computadores

“ Dizem que eu não gosto de computadores. Eu digo que eles é que não gostam de mim. Querem ver? Fui escrever meu nome completo: Ariano Vilar Suassuna. O computador tem uma espécie de sistema que rejeita as palavras quando acha que elas estão erradas e sugere o que, no entender dele, computador, seria o certo   Pois bem, quando escrevi Ariano, ele aceitou normalmente. Quando eu escrevi Vilar, ele rejeitou e sugeriu que fosse substituída por Vilão. E quando eu escrevi Suassuna, não sei se pela quantidade de “s”, o computador rejeitou e substituiu por “Assassino”. Então, vejam, não sou eu que não gosto de computadores, eles é que não gostam de mim. ”

Políticas culturais para as cidades

Foi lançado pela Fundação Perseu Abramo o livro "Políticas culturais para as cidades", organizado por mim, pela Renata Rocha (da UFBA) e pelo Luiz Augusto Rodrigues (da UFF). O livro lida com a complexidade que é pensar esses dois campos: as políticas culturais e as cidades. Os 10 capítulos do livro tratam tanto de políticas locais setoriais quanto da observância reflexiva de políticas nacionais em suas interações federativas. Abordam impactos culturais da produção de espaços contemporâneos regidos pela lógica do empresariamento urbano que tende a gentrificar os territórios impactados por mega-eventos e/ou produzidos prioritariamente pela lógica da atratividade turística. Políticas municipais e a política nacional de cultura são objetos aqui analisados, em especial quanto a desdobramentos territoriais. Pensar as cidades e as políticas culturais que lhes impactam, e também pensar as culturas e as políticas urbanas que lhes tensionam, ora potencializando-as, ora as inib